G1 Mundo

Sob a presidência do Brasil, Conselho de Segurança da ONU se reúne nesta sexta para discutir situação em Gaza

today13 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

O conselho, neste mês de outubro, é presidido pelo Brasil. A presidência é rotativa, e o conselho tem 5 membros permanentes e 10 itinerantes (veja mais abaixo quem são).

A reunião do órgão seria na semana que vem, mas, a pedido do Brasil, o encontro foi antecipado. A Faixa de Gaza vem sendo bombardeada por Israel desde o fim de semana, quando o grupo terrorista Hamas fez ataques no território israelense.

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, vai presidir a reunião em Nova York. Em entrevista à GloboNews, Vieira informou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se mobilizou nos meios diplomáticos para que houvesse a antecipação da sessão do conselho de segurança.



Lula, segundo Vieira, defendeu nos últimos dias que o órgão deve debater questões humanitárias na Faixa de Gaza e a criação de um corredor humanitário ligando a região ao Egito, para facilitar a saída de pessoas e a entrada de alimentos, água e remédios.

De acordo com Vieira, a proposta de Lula agradou ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, que deu apoio à antecipação da reunião.

“O presidente Lula lançou a ideia, disse da importância de evacuar crianças, idosos, pessoas com deficiência, evidentemente pensando em brasileiros e nas outras nacionalidades”, afirmou o ministro.

“O próprio secretário-geral Antonio Guterres entrou em contato para dizer que era o caminho certo e uniu esforços para antecipar a reunião do conselho”, continuou Vieira.

Ligados a esse tópico principal, a reunião também deve discutir os seguintes temas:

  • ameaças à segurança e à paz mundial
  • desdobramentos do conflito no Oriente Médio

O ministro disse que há a expectativa de divulgação de um documento após a reunião do conselho de segurança. Ele informou que pode ser um texto assinado apenas pela presidência ou pelo colegiado todo.

“A questão dos reféns relamente é gravíssima, isso será também abordado e discutido. Mas o primeiro objetivo dessa reunião é cuidar das saidas humanitárias”, completou.

“O que a reunião do Conselho de Segurança vai fazer é aproveitar a discussão das propostas que o presidente Lula fez sobre medidas de caráter humanitário. O mais improtante neste momento é permitir que os diversos Estados possam evacuar seus nacionais, sejam pessoas vivendo na região ou em turismo”, disse.

Questionado se a reunião do conselho vai discutir esse ponto, Vieira respondeu que sim, mas ressaltou que a prioridade vai ser a ajuda humanitária.

O ministro relatou que o Brasil não tem informações de que brasileiros tenham sido feitos reféns pelo Hamas. O grupo terrorista, ao fazer o ataque a Israel, capturou cerca de 150 pessoas.

Composição do Conselho de Segurança

O Conselho tem cinco membros permanentes. Qualquer um deles tem poder de veto sobre qualquer decisão:

  • China
  • Estados Unidos
  • França
  • Reino Unido
  • Rússia

Os membros não permanentes ficam por dois anos. No momento, são:

  • Albânia
  • Brasil
  • Emirados Árabes Unidos
  • Equador
  • Gabão
  • Gana
  • Japão
  • Malta
  • Moçambique
  • Suíça

O Brasil é o segundo país que mais ocupou a cadeira de membro não permanente: 11 vezes. O Japão é o primeiro lugar.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

reino-unido-vai-cobrar-passagem-de-r$-1.800-para-retirar-britanicos-de-israel

G1 Mundo

Reino Unido vai cobrar passagem de R$ 1.800 para retirar britânicos de Israel

“Cidadãos britânicos vulneráveis serão priorizados”, disse o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido. “Entraremos em contato diretamente com aqueles que são elegíveis para os voos e os cidadãos britânicos não deverão dirigir-se ao aeroporto a menos que sejam chamados.” Utilizar voos comerciais para operações como esta é um procedimento padrão das autoridades britânicas. "[O valor do bilhete] reflete apenas os custos de operação do voo", afirma o governo em […]

today13 de outubro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%