Tocando:

Rádio 97Web

Supremo julga agora se igrejas podem ser fechadas

Escrito por em 7 de abril de 2021

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quarta-feira (7) se as atividades religiosas podem ser proibidas por governadores e prefeitos, mesmo que a Constituição considere a liberdade religiosa como direito fundamental.

A discussão ocorreu nos últimos dias depois que o ministro Kassio Nunes Marques liberou provisoriamente no sábado anterior ao domingo de Páscoa os encontros religiosos presenciais obedecendo aos critérios de saúde e prevenção da covid-19.

Nunes Marques atendeu o pedido da Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), que alegaram que a suspensão dos cultos e missas é uma violação ao direito fundamental de liberdade religiosa e o princípio da laicidade estatal, o juiz concordou e disse que é uma atividade essencial.

Posteriormente, na segunda, 5 de março, o ministro Gilmar Mendes negou o pedido do PSD e ao Conselho Nacional de Pastores, para abater o decreto do governo de São Paulo que proíbe qualquer tipo de atividade religiosa.

Assista:




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *