G1 Mundo

Tentativa de golpe de Estado na Bolívia gera repercussão no governo e no Congresso do Brasil

today27 de junho de 2024 4

Fundo
share close

O golpe não se concretizou. A tentativa de golpe na Bolívia é a segunda em cinco anos e foi arquitetada pelo general Juan José Zúñiga. Ele acabou sendo preso e acusou o presidente Luis Arce a orquestrar o ato.

Tropas golpistas chegaram a mobilizar tanques nas ruas.

Logo no início da ação, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que estava torcendo para que a democracia prevalecesse no país vizinho, porque “golpe nunca deu certo”.



Veja como se manifestaram alguns deputados e senadores:

No X (antigo Twitter), vários parlamentares se manifestaram contrários a tentativa de golpe de estado que aconteceu na Bolívia. O ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que espera “decisões duras, energias e imediatas dos organismos internacionais”.

“Repudiamos veementemente qualquer tentativa de ruptura da ordem democrática, seja onde for. Várias nações já condenaram as movimentações golpistas na Bolívia e esperamos decisões duras, enérgicas e imediatas dos organismos internacionais”, afirmou.

Já o ex-ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, senador Ciro Nogueira (PP-PI), tentou associar o golpe à “perpetuação da esquerda na Bolívia”.

“A perpetuação da esquerda na Bolívia é um dos dramas da América Latina. Dito isso, ódio e nojo a qualquer ditadura e viva a democracia. Sempre! Golpe contra a democracia jamais!”, afirmou

O líder do governo no Congresso Nacional, Randolfe Rodrigues (Sem Partido-AP), “amaldiçoou” a tentativa de golpe no país vizinho.

“Amaldiçoados sejam golpes e tentativas de golpes de Estado em qualquer lugar do mundo, sobretudo na América Latina. Nossa solidariedade ao governo e ao povo boliviano”, publicou.

O senador Sérgio Moro (União-PR), chamou a situação de “obscura” e insinuou que a decisão poderia ter sido um “auto golpe”.

“Situação obscura na Bolívia, alguns sugerem auto golpe do atual mandatário. A ver. O recurso à força e à fraude deve ser condenado”, publicou.

Por outro lado, o senador Fabiano Contarato (PT-ES) se preocupou com a situação dos direitos da população boliviana caso o golpe fosse concretizado.

“A liberdade e os direitos do povo boliviano são assediados por uma insurgência golpista, pilotada por interesses imperialistas hostis às demandadas populares!”, disse.

Por fim, o presidente da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), divulgou uma nota em que se mantém ao lado da democracia boliviana e a “ordem constitucional” do país.

“Como Presidente da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, reafirmo meu compromisso com a democracia e a ordem constitucional na Bolívia. Condeno fortemente a tentativa de golpe de Estado que ameaça a integridade democrática do país. Mantemos nossa solidariedade ao povo boliviano, reafirmando nosso apoio às autoridades legítimas e à democracia na região”, afirmou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quem-e-luis-arce?-conheca-o-presidente-da-bolivia-que-denunciou-tentativa-de-golpe-de-estado

G1 Mundo

Quem é Luis Arce? Conheça o presidente da Bolívia que denunciou tentativa de golpe de Estado

Antes de assumir a presidência do país, em 2020, Arce chegou a ser ministro da Economia e Finanças durante o governo de Evo Morales, com quem tinha uma relação de amizade. Como ministro, ele conseguiu não só reduzir a inflação e viver um boom econômico, mas também reduziu significativamente a pobreza. O político era considerado o "pupilo" do ex-presidente boliviano, mas a aliança entre eles foi rompida por causa das […]

today27 de junho de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%