G1 Mundo

Três quadros supostamente roubados por nazistas estavam em museus nos EUA; Justiça confisca as obras

today15 de setembro de 2023 6

Fundo
share close

As obras são requeridas pelos herdeiros vivos de Fritz Grunbaum, um renomado colecionador judeu e artista de cabaré que morreu no campo de concentração de Dachau, na Alemanha, em 1941.


Tela de computador com as três telas de Egon Schiele — Foto: Chris Delmas/AFP



As autoridades americanas confiscaram três obras de arte que estavam em poder de museus do país e eram procuradas pelos herdeiros de um colecionador de arte judeu morto no Holocausto, informaram fontes oficiais nesta quinta-feira (14).

As ordens de apreensão foram emitidas pela Suprema Corte de Nova York. De acordo com a decisão, “há motivos suficientes para acreditar” que os trabalhos do expressionista austríaco Egon Schiele são roubados.

As obras são requeridas pelos herdeiros vivos de Fritz Grunbaum, um renomado colecionador judeu e artista de cabaré que morreu no campo de concentração de Dachau, na Alemanha, em 1941.

Segundo o “New York Times”, há uma investigação em curso sobre uma dúzia de obras de Egon Schiele supostamente roubadas pelos nazistas.

Os herdeiros de Grunbaum tentam há anos nos tribunais recuperar obras de sua propriedade.

Em 2005, a Justiça disse que os herdeiros demoraram demais para agir, mas em 2018 houve um novo entendimento, e eles conseguiram uma sentença favorável para recuperar duas peças.

Museus de Chicago, Pittsburgh e de Ohio

Os museus e as obras são os seguintes:

  • Art Institute de Chicago, “Prisioneiro de guerra russo” (1916), uma aquarela e lápis sobre papel, avaliada em US$ 1,25 milhão de dólares (R$ 6 milhões).
  • Carnegie Museums of Art de Pittsburgh, “Retrato de um homem” (1917), um desenho a lápis sobre papel, avaliado em US$ 1 milhão (R$ 5 milhões).
  • Allen Memorial Art Museum do Oberlin College de Ohio, “Jovem de cabelo preto” (1911), uma aquarela e lápis sobre papel, avaliada em US$ 1,5 milhão de dólares (R$ 7,3 milhões).

Os quadros podem permanecer 60 dias onde estão e, posteriormente, serão levadas a Nova York.

  • O museu de Chicago disse que a aquisição que eles fizeram foi legítima e que a peça confiscada é objeto de uma ação cível em uma corte federal.
  • Os Museus Carnegie de Pittsburgh se comprometeram a “cooperar plenamente com as investigações das autoridades pertinentes”.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lula-vai-se-encontrar-com-biden-nos-estados-unidos

G1 Mundo

Lula vai se encontrar com Biden nos Estados Unidos

Por Julia Duailibi Julia Duailibi é comentarista de política da GloboNews. O blog apurou que o presidente brasileiro vai encontrar seu par americano na próxima quarta-feira (20). Lula e Biden na Casa Branca — Foto: Jonathan Ernst/Reuters O blog apurou que Lula vai se encontrar com Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, na próxima quarta-feira (20). Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

today15 de setembro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%