G1 Santos

Tripulante de navio nigeriano atracado no Porto de Santos é diagnosticado com malária, afirma Anvisa

today31 de maio de 2023 1

Fundo
share close

De acordo com a Anvisa, durante análise de Livre Prática para a entrada da embarcação nigeriana MV Dino, que está atracado no Armazém 31, a equipe da Vigilância Sanitária observou no livro médico de bordo, o registro de sintomas característicos de malária em um dos tripulantes.

O órgão determinou a testagem do tripulante e o resultado foi positivo para a doença. Ainda de acordo com a Anvisa, a embarcação que transporta açúcar opera normalmente no cais santista.

Para casos como este, segundo a agência, não é prevista quarentena da embarcação, pois não se trata de doença transmissível de uma pessoa a outra, mas sim pela picada do mosquito Anopheles infectado.



A Anvisa solicitou contato com o GB Terminais [onde está atracado, do lado de Santos] para restringir o acesso de pessoas ao navio e que seja realizado a desinsetização da embarcação. Há ainda a orientação de que o acesso à embarcação seja feito por um número mínimo de trabalhadores, protegidos com roupas longas e repelente e a testagem dos demais tripulantes.

O que diz a Autoridade Portuária

O g1 entrou com contato com a Autoridade Portuária de Santos (APS). O órgão informou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comunicou sobre a presença de um caso positivo de malária em um tripulante do navio MV Dino, atracado no cais do Armazém 31.

A Anvisa orientou que apenas pessoas essenciais devem acessar a embarcação, desde que o corpo, especialmente pernas e braços, estejam protegidos com produtos repelentes.

Também foram solicitadas ao comandante do navio e ao GB Terminais ações para evitar proliferação do mosquito, como desinsetização e desinfestação. O navio encontra-se atracado, entretanto, devido ao clima (chuva).

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Santos, mas ate a última atualização dessa reportagem não obteve retorno.

Mosquito transmissor da Malária — Foto: Getty Images

Malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários do gênero Plasmodium que são transmitidos pela picada da fêmea infectada do mosquito Anopheles, também conhecido como mosquito-prego.

Segundo o Ministério da Saúde, a malária não é uma doença contagiosa, ou seja, uma pessoa doente não é capaz de transmitir da doença. É necessária a participação de um vetor, que no caso é a fêmea do mosquito Anopheles.

A doença tem cura e o tratamento é eficaz, simples e gratuito, segundo o Ministério da Saúde. Entretanto, se não tratada, a doença pode evoluir para formas graves.

Entre os sintomas mais comuns estão: febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça, mas antes de apresentarem estas manifestações, muitos pacientes sentem náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Vídeos: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

incendio-atinge-comercio-e-assusta-moradores-em-santos,-sp

G1 Santos

Incêndio atinge comércio e assusta moradores em Santos, SP

Caso aconteceu na Avenida Bartolomeu de Gusmão, no bairro Aparecida. Incêndio aconteceu na noite desta terça-feira (30). — Foto: Reprodução Um incêndio atingiu uma loja de vestuários esportivos e mobilizou o Corpo de Bombeiros no bairro Aparecida, em Santos, no litoral de São Paulo. A corporação informou ao g1 nesta quarta-feira (31) que foram necessárias cinco viaturas para conter as chamas. Não houve vítimas. Ao todo, 12 bombeiros participaram da […]

today31 de maio de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%