G1 Mundo

Trocas de farpas na eleição, nenhuma reunião presencial, desencontro em cúpula do Mercosul: a relação Lula-Milei

today3 de julho de 2024 9

Fundo
share close

De um lado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil, com perfil de esquerda e pautas com tendência progressista e defensor de maior participação do Estado na economia.

Do outro, o presidente Javier Milei, autodenominado anarcocapitalista, ultraliberal e de ideologia com tendência ao conservadorismo de direita.

A interação entre os dois chefes de Estado sempre foi truncada. Por exemplo, os dois nunca se encontraram pessoalmente, o que é exótico, já que Brasil e Argentina são vizinhos e dois países que têm um fluxo comercial muito estreito.



Nos últimos dias, esse assunto ganhou mais destaque. Isso porque Milei desistiu de ir a um encontro de cúpula do Mercosul — do qual Lula vai participar. Em vez disso, Milei preferiu ir a um encontro de políticos conservadores em Camboriú (SC), e lá vai encontrar alguns dos adversários de Lula, como e ex-presidente Jair Bolsonaro.

Lula se incomoda com post de críticas de Milei

Lula se incomoda com post de críticas de Milei

Relembre abaixo os momentos mais significativos da relação Lula-Milei:

Durante a corrida eleitoral no Brasil, no segundo semestre de 2022, um ano de Milei ser eleito, ele já opinava contra Lula.

“Não se deixem levar pelo presidiário comunista, votem em Bolsonaro”, afirmou na ocasião.

Os estranhamentos entre ambos começaram no ano passado, durante a eleição presidencial na Argentina.

Na ocasião, o ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, Paulo Pimenta, disse que Milei devia desculpas a Lula, o que nunca ocorreu.

Durante a campanha, Milei também ameaçava tirar a Argentina do Mercosul, o que confronta a ideia que Lula tem para o bloco.

Quando Milei finalmente venceu a eleição, Lula parabenizou o povo e as instituições argentinas pela conclusão do processo eleitoral. Mas em nenhum momento parabenizou Milei nem citou o nome do vencedor no dia da conclusão do pleito.

“A democracia é a voz do povo, e ela deve ser sempre respeitada”, limitou-se a dizer Lula.

Milei convidou Lula para sua posse, em dezembro de 2023, e disse que “se Lula vier, será muito bem-vindo”. Mas também chamou Bolsonaro, o que foi visto pelo governo brasileiro como uma deselegância.

Lula não foi à posse e também não mandou o vice-presidente, Geraldo Alckmin. No lugar, decidiu mandar o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

Pouco antes, em novembro de 2023, já como presidente eleito, Milei mandou uma carta para Lula. No texto, o argentino afirmou que esperava construir um “trabalho frutífero e de construção de laços” entre Brasil e Argentina.

“Desejo que o tempo em comum como presidentes e chefes de governo seja uma etapa de trabalho frutífero e de construção de laços que consolidem o papel que Argentina e Brasil podem e devem cumprir no acordo das nações”, dizia um trecho da carta.

Nada de conversas presenciais

É exótico na história de Brasil e Argentina os presidentes não se falarem pessoalmente. Aconteceu no mandato passado, com Bolsonaro e Fernández.

Com Lula e Milei, a situação segue. Eles até participaram de um evento internacional em comum. Foi em junho, no encontro de cúpula do G7, que reúne as democracias mais ricas do mundo. Brasil e Argentina estavam como convidados.

Dois meses antes do G7, a diplomacia argentina chegou a dizer que um encontro de Lula e Milei poderia ocorrer, mas isso não aconteceu.

Poderia ser no Mercosul, mas não será

Havia então a expectativa de que o encontro pudesse ocorrer na cúpula do Mercosul, marcada para a Bolívia na semana que vem. A Argentina, assim como o Brasil, é fundadora do bloco.

Nesta segunda (2), porém, Milei confirmou que não vai. Mas vai, no fim de semana, a um evento conservador no Brasil, com a presença de Bolsonaro e outros aliados.

O episódio mais recente nessa relação conturbada foi um post que Milei fez em suas redes sociais nesta terça-feira (3).

Milei se referia, de forma genérica, a opiniões que, segundo ele, são típicas de um “perfeito dinossauro idiota”. Ele não diz quem é essa pessoa.

Ao longo da postagem, Milei vai elencando o que, para ele, são opiniões desse tipo de pessoa.

Em determinado momento, ele diz, por exemplo, que o “perfeito idiota” não reconhecem que a recente tentativa de golpe militar na Bolívia foi uma “fraude”.

Depois, ele diz que o “perfeito idiota” se incomoda com as declarações de Milei sobre Lula. Segundo o presidente argentino, ele fala a verdade, e isso incomoda o “perfeito idiota”. A verdade sobre Lula, na visão de Milei, é que o brasileiro é “comunista” e “corrupto”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

gcm-socorre-ciclista-que-caiu-em-canal-apos-passar-mal-e-evita-afogamento;-video

G1 Santos

GCM socorre ciclista que caiu em canal após passar mal e evita afogamento; VÍDEO

Homem sentiu fortes dores nas costas, passou mal e acabou caindo dentro do canal em Praia Grande (SP). Vítima foi socorrida e levada ao Pronto-socorro Central, com ferimentos. GCM socorre ciclista que caiu em canal após passar mal e evita afogamento Um guarda civil municipal (GCM) socorreu e evitou o afogamento de um ciclista, que passou mal enquanto pedalava e caiu em um canal de Praia Grande (SP). O agente […]

today3 de julho de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%