G1 Mundo

Trump critica juíza responsável por caso em que ele é processado sobre tentativa de reverter eleições de 2020

today7 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

Donald Trump criticou neste domingo a juíza federal designada para o processo no qual ele é acusado de tentar reverter a eleição presidencial de 2020, enquanto seu advogado argumentou que as ações tomadas pelo ex-presidente norte-americano após a derrota foram apenas questionamentos.

Trump, em uma postagem de rede social disse: “NÃO HÁ COMO TER UM JULGAMENTO JUSTO COM A JUÍZA ‘DESIGNADA'”, acrescentando que planeja buscar a retirada da juíza distrital dos Estados Unidos Tanya Chutkan do caso, bem como uma mudança de foro para fora de Washington.

Nenhum pedido formal foi apresentado ao tribunal até o meio-dia deste domingo. O Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito de Columbia não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.



Terceira denúncia contra Trump

Trump, o favorito para a indicação republicana às eleições presidenciais de 2024, foi acusado criminalnente na semana passada pela terceira vez. Ele se declarou inocente das acusações federais de conspiração para fraude ao impedir o Congresso de certificar a vitória do democrata Joe Biden, privando os eleitores norte-americanos de seu direito a uma eleição justa.

O advogado de Trump, John Lauro, em uma rodada de entrevistas na televisão neste domingo, defendeu as ações do ex-presidente após sua derrota nas eleições de 2020 como questionamentos, não instruções.

“Cada uma das coisas que o presidente Trump está sendo acusado envolve vontade de questionar – questionar às legislaturas estaduais, questionar aos governadores dos Estados, questionar as autoridades eleitorais estaduais que façam a coisa certa. Na verdade, até mesmo questionar o vice-presidente Pence é algo protegido pela liberdade de expressão”, disse Lauro, à Fox News.

Em resposta, o ex-vice-presidente Mike Pence, que também busca a indicação presidencial republicana de 2024, disse à CNN neste domingo: “O presidente Trump estava errado na época e está errado agora. Eu não tinha direito algum de anular o resultado da eleição.”




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-proibicao-de-exportacao-de-arroz-na-india-pode-ser-estopim-para-crise-global

G1 Mundo

Por que proibição de exportação de arroz na Índia pode ser estopim para crise global

Em 20 de julho, a Índia proibiu as exportações de arroz branco não-basmati em uma tentativa de acalmar os preços internos em alta. Após a decisão, surgiram relatos e vídeos de compradores em pânico e prateleiras de arroz vazias em mercearias indianas nos Estados Unidos e no Canadá, elevando preços com esse processo. No Brasil, o arroz acumula alta de preços ao consumidor de quase 11% em 12 meses até […]

today7 de agosto de 2023 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%