G1 Mundo

Trump não entrega ao governo dos EUA cerca de US$ 250 mil em presentes recebidos de autoridades estrangeiras

today17 de março de 2023 9

Fundo
share close

Objetos recebidos de autoridades estrangeiras, que somam um valor de US$ 250 mil (R$ 1,3 milhão, aproximadamente), não foram declarados como presentes do governo durante a gestão de Donald Trump na presidência dos Estados Unidos, diz relatório divulgado nesta sexta-feira (17) por deputados democratas.

Foram mais de 100 presentes não documentados de forma adequada recebidos por Trump, sua esposa Melania, sua filha Ivanka e pelo assessor Jared Kushner.

Veja abaixo a lista de alguns deles:



  • Uma adaga de US$ 24 mil dada pela Arábia Saudita
  • Um vaso de US$ 13.500 dado pela Arábia Saudita
  • Um tapete de US$ 8.800 dado pela Arábia Saudita
  • Um casaco de pele de US$ 3 mil dado pal Arábia Saudita
  • Uma adaga de US$ 35 mil dada pelo Catar
  • Um tapete de US$ 12 mil dado pelo Uzbequistão
  • Uma pintura gigante do Trump, sem valor estimado, dada por El Salvador
  • Um taco de golfe de ouro de US$ 3.755 dado pelo Japão
  • Uma tigela de US$ 12.400 dada pelo Japão
  • Um vaso de US$ 8.500 dado pela Índia
  • Um urso de pelúcia de US$ 1.200 dado pela Áustria
  • Um vaso de US$ 1.200 dado pela China

A regra no governo dos Estados Unidos é que todos os presentes acima de US$ 415 (R$ 2.300, aproximadamente) sejam divulgados publicamente, independentemente de sua disposição final.

Segundo o relatório, a Casa Branca é responsável por compilar e enviar ao Departamento de Estado uma lista de presentes dados ao presidente, ao vice-presidente e suas famílias por governos estrangeiros. Nessa lista estão os presentes que o comitê soube que foram recebidos pelo então presidente, ou membros de sua família, mas que não foram registrados.

Alguns desses presentes estão em local desconhecido. Entre eles uma joia ornamentada entregue como um presente para Melania Trump, ex-primeira-dama dos EUA, pelo príncipe-herdeiro da Arábia Saudita.

O deputado Jamie Raskin, membro do Comitê de Supervisão e Responsabilidade, foi o responsável por divulgar o relatório provisório da equipe intitulado “Espadas sauditas, joias indianas e um retrato salvadorenho gigante de Donald Trump: o fracasso do governo Trump em divulgar grandes presentes estrangeiros”.

“Os democratas do comitê estão comprometidos em determinar o paradeiro final desses presentes perdidos e se eles podem ter sido usados para influenciar o presidente em sua conduta da política externa dos EUA”, disse Raskin.

Os presentes recebidos de autoridades estrangeiras até podem ficar com membros do governo que os receberam, desde que seu valor seja reembolsado ao Estado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

entenda-a-ordem-de-prisao-do-tribunal-penal-internacional-contra-putin

G1 Mundo

Entenda a ordem de prisão do Tribunal Penal Internacional contra Putin

Do que Putin e Lvova-Belova são acusados? A Câmara de Pré-Julgamento II do TPI considerou que os dois acusados são possivelmente responsáveis pelo crime de guerra de deportação ilegal de crianças de áreas ocupadas da Ucrânia para a Rússia, segundo comunicado do TPI. “O Sr. Vladimir Vladimirovich Putin, nascido em 7 de outubro de 1952, Presidente da Federação Russa, é alegadamente responsável pelo crime de guerra de deportação ilegal de […]

today17 de março de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%