G1 Mundo

Trump processa ex-advogado que agora o acusa por mais de R$ 2 bilhões

today13 de abril de 2023 11

Fundo
share close

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está processando seu ex-advogado Michael Cohen em mais de US$ 500 milhões (R$ 2,46 bilhões) de acordo com uma ação em um tribunal federal da Flórida nesta quarta-feira (12).

O processo ocorre depois que Cohen, que já foi o leal “faz-tudo” de Trump, testemunhou perante um grande júri de Manhattan que mais tarde indiciou Trump por 34 acusações criminais de falsificação de registros comerciais, marcando a primeira vez na história dos EUA que um ex-presidente foi acusado de um crime.

Trump, que está buscando nomeação presidencial republicana de 2024, se declarou inocente nesse caso em 4 de abril. Cohen está prestes a ser uma testemunha importante em qualquer eventual julgamento do caso, que gira em torno de um pagamento secreto que ele fez antes da eleição de 2016 para uma atriz pornô que afirma ter tido um caso com Trump.



Trump teria orientado Michael Cohen a mentir

Trump teria orientado Michael Cohen a mentir

O processo acusa Cohen de violar sua relação de advogado e cliente com Trump ao revelar suas “confidências” e “espalhar falsidades” em livros, podcasts e aparições na imprensa.

Ele diz que Cohen erroneamente chamou Trump de “racista” em seu livro de 2020, “Disloyal”, e que ele forjou conversas com Trump.

“O momento da publicação do livro, pouco antes das eleições presidenciais de 3 de novembro de 2020, sugere que o réu pretendia divulgar indevidamente as confidências do autor quando seria mais lucrativo fazê-lo – e enquanto “Disloyal” certamente teria o efeito de reputação mais prejudicial”, disse o processo.

Trump perdeu a eleição para o democrata Joe Biden.

Cohen não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasileira-alega-ter-sido-assediada-por-ex-embaixador-de-israel-no-brasil,-diz-jornal;-ele-nega

G1 Mundo

Brasileira alega ter sido assediada por ex-embaixador de Israel no Brasil, diz jornal; ele nega

Shelley é atualmete o diretor-geral do gabinete do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Antes, ele serviu na Embaixada do Brasil entre 2017 e 2021, quando ocorreu o suposto assédio. Segundo o "Haaretz", que não cita o nome da brasileira para protegê-la, Shelley tentou marcar um encontro com a mulher, passou seu telefone pessoal para dar uma informação consular e insinuou favores sexuais em troca de ajuda. Ele negou A reportagem […]

today13 de abril de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%