G1 Santos

Tubarão é puxado de volta para o mar após encalhar em praia do litoral de SP; VÍDEO

today6 de janeiro de 2023 50

Fundo
share close

Um tubarão-cabeça-chata (Carcharhinus leucas) encalhou nesta sexta-feira (6), no Parque Prainha, em São Vicente, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1, com a alta da maré o animal conseguiu se libertar do banco de areia e retornar ao mar. Nas imagens obtidas pela reportagem é possível vê-lo encalhado. (Veja o vídeo acima).

Em nota, o Instituto Gremar informou que foi acionado, mas, em menos de 30 minutos, os mesmos munícipes entraram em contato relatando que o animal havia retornado para o mar. Por este motivo, não há informações sobre o estado de saúde do tubarão.

Ao g1, o biólogo marinho Eric Comin afirmou que o tubarão-cabeça-chata prefere águas mais quentes. Ele entende que ele pode ter encalhado após ter entrado no estuário [ambiente aquático de transição entre um rio e o mar] justamente pela água estar mais quente nessa época do ano.



De acordo com o especialista, não é comum encontrar essa espécie na região. Mas, não há motivos para preocupação.

Animal apareceu no Parque Prainha, em São Vicente (SP). — Foto: Reprodução/Marcelo Ricky

“O ser humano não faz parte da cadeia alimentar desses tubarões. Existem lugares do mundo que se mergulha com o tubarão [cabeça-chata], na África, nas Bahamas, em Cuba. Porém, existem incidentes com essa espécie no litoral de Recife, na praia de Boa Viagem”, destacou.

O biólogo finalizou que o tubarão-cabeça-chata está na categoria de quase ameaçado de extinção. A espécie pode atingir até 3,5 metros de comprimento, e os machos chegam a pesar, em média, 100 kg. As fêmeas são um pouco maiores e podem pesar até 135 kg.

VÍDEO: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ferrao-de-peixe-venenoso:-entenda-os-riscos-e-saiba-como-agir-ao-ser-perfurado

G1 Santos

Ferrão de peixe venenoso: entenda os riscos e saiba como agir ao ser perfurado

A profissional ressalta que, assim que uma pessoa é ferroada, ela sente dor e há vermelhidão no local, principalmente por conta da liberação de toxinas. Além disso, também pode ocorrer infecção por conta de microrganismos marinhos e bactérias. Andréa ressalta que a vítima e as pessoas próximas devem manter a calma e não tentar retirar com o espinho com as mãos. “O manuseio incorreto pode piorar a lesão. É importante […]

today6 de janeiro de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%