G1 Mundo

Tudo que você precisa saber para não passar vergonha – ou ter problemas com a lei – no Catar durante a Copa

today20 de novembro de 2022 17

Fundo
share close

Como o primeiro país árabe a sediar um evento como esse, a cultura local catariana é, assim como motivo de fascínio, um dos principais pontos de atenção para visitantes, que devem ficar ligados para não cometer gafes ou até atos ilegais por desconhecerem as peculiaridades do país.

Andar com ombros e joelhos a mostra, consumir bebidas alcoólicas fora de zonas delimitadas e tirar fotos de prédios do governo, por exemplo, são práticas proibidas no Catar.

Veja abaixo o que você pode e o que não pode fazer no país-sede da Copa:



Moradores do Catar aguardam com ansiedade o início da Copa do Mundo — Foto: Marko Djurica/REUTERS

Segundo um portal do organizadores da Copa, as pessoas podem vestir as roupas que desejarem no país, porém, recomenda-se que os visitantes cubram os ombros e os joelhos ao visitar locais públicos, como museus e outros prédios governamentais.

Roupas de banho são permitidas nas praias e piscinas do hotel. Além disso, não é permitido ficar sem camisa nas arquibancadas e nos arredores do estádio.

Os visitantes só poderão comprar cerveja nos “FIFA Fan Festival”, área designadas para isso — Foto: Muath Freij/REUTERS

Apesar de o consumo de álcool não ser habitual em países de costumes muçulmanos, a organização do torneio irá comercializar bebidas em locais determinados.

O álcool é servido em restaurantes licenciados e em muitos hotéis em todo o país. Mas os fãs devem consumir as bebidas somente nas áreas designadas. Nas demais áreas, o consumo de álcool é proibido conforme as leis vigentes do país.

Não será permitida a entrada com álcool no país. Segundo a organização, os visitantes devem evitar viajar com álcool de seu país de origem ou comprar produtos no caminho para que não haja o confisco na chegada ao Catar.

Homem segura prato de Majboo, comida típica do golfo pérsico — Foto: Kamran Jebreili/AP

Visitantes que vão até o Catar irão se deparar com uma culinária bem diferente. O prato típico catarense é o majboo.

Ele é servido em um recipiente com arroz, especiarias, batatas e, normalmente, frango. Porém, é possível encontrar versões de majboos com carne bovina, de cordeiro e até mesmo de camelo.

Opções vegetarianas são menos comuns em boa parte do país, porém, elas existem.

Segundo Ali Zoghbi, da Federação das assossiações muçulmanas do Brasil (FAMBRAS), o islã possui a crença de que não se deve consumir carne de porco, ela é considerada fundamental e não é passível de questionamento.

A única situação em que é permitida é quando a vida da pessoa em questão está em risco, uma vez que o Alcorão (livro sagrado do islã) diz que a preservação da vida se impõe nesses casos.

Demonstrações públicas de afeto

Icônica foto de 14 de agosto de 1945 mostra marinheiro e mulher vestida de enfermeira se beijando nas comemorações do fim da Segunda Guerra Mundial. O homem, identificado como George Mendonsa, morreu aos 95 anos. — Foto: Victor Jorgensen/Arquivo/U.S. Navy

Demonstrações públicas de afeto, sejam elas heteroafetivas ou homoafetivas, não fazem parte da cultura local.

“Pedimos gentilmente que isso seja respeitado pelos torcedores que viajam ao Catar para o torneio”, diz o site da organização da Copa do Mundo.

A atividade sexual entre pessoas do mesmo sexo é proibida pelo Código Penal de 2004, que criminaliza atos de “sodomia” e “relações sexuais” entre pessoas do mesmo sexo. Estas disposições acarretam uma pena máxima de sete anos de prisão.

Tanto homens quanto mulheres são criminalizados sob esta lei.

A Human Rights Watch documentou seis casos de espancamento grave e repetido e cinco casos de assédio sexual sob custódia policial entre 2019 e 2022 no país.

Diferentemente do calendário ocidental tradicional, a semana no Catar começa no domingo.

O turista que buscar lojas, bancos e outros serviços às sextas-feiras, provavelmente encontrará muitos deles fechados.

Algumas lojas também fecham por algumas horas antes das orações do meio-dia e reabrem depois. Portanto, verifique o horário de funcionamento antes de sair.

— Foto: Cristina Zaragoza / Unsplash

Não é recomendável que os visitantes filmem ou fotografem habitantes comuns do Catar sem que haja a permissão deles. Além disso, prédios do governo não podem ser fotografados.

Os médicos do Catar não perguntarão aos pacientes sobre seu estado civil, religião ou qualquer outro status pessoal ao prestar assistência médica durante a Copa do Mundo, disse um porta-voz da área de saúde do evento.

“Os profissionais de saúde só farão perguntas médicas”, acrescentou Yousef Al Maslamani, quando perguntado se os pacientes que procuram atendimento médico serão questionados se tiveram relações sexuais extraconjugais.

  • No Catar, a preferência sempre vai ser da direita e a pessoa deve usar o lado direito para interações. Por exemplo, se duas pessoas chegam em uma porta ao mesmo tempo, a preferência é daquela da direita. É preferível também que você entregue e receba objetos com a mão direita.
  • Não é considerado respeitoso cruzar as pernas de maneiras perpendicular ao solo quando se senta, ou seja, ficar com a sola dos pés à mostra para os outros pode parecer uma tentativa de diminuí-las.
  • Outro gesto que pode causar problemas é o de apontar para coisas ou pessoas. Normalmente o povo catariano evita utilizar esse tipo de gesticulação.
  • Não se pode jogar ou deixar lixo no chão pelas cidades. A atitude é considerada desrespeitosa e pode ser passível de multa.
  • Não é recomendável puxar as cordas das vestes dos homens catarianos (adereço preto na foto abaixo). A atitude pode causar desconforto no ambiente e, provavelmente, respostas grosseiras.

Homem catariano aparece de costas no aeroporto de Doha — Foto: Hassan Ammar/AP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

no-catar,-brasileiras-fazem-sucesso-como-empreendedoras

G1 Mundo

No Catar, brasileiras fazem sucesso como empreendedoras

E, entre os que trilharam este caminho, estão algumas brasileiras. Leila Martinez, de 56 anos, nascida em Porto Alegre, é fisioterapeuta, artista plástica e tinha uma empresa de eventos. Mudou de vida, porém, quando surgiu, em 2013, a oportunidade de trabalhar como guia de turismo no Catar. À época, essa profissão não era regularizada no país. "Comecei a estudar sobre a cultura do Catar sozinha. Passava tardes nas bibliotecas e […]

today20 de novembro de 2022 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%