Tocando:

Rádio 97Web

Turista que sumiu após tirar foto e pular de lancha está há 9 dias desaparecido no litoral de SP

Escrito por em 13 de junho de 2021

Equipes do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) e barcos particulares contratados pela família realizam buscas por Fernando Dmitruk, de 55 anos, em Bertioga, no litoral paulista.

Foto de Fernando Dmitruk foi tirada no mesmo dia em que ele desapareceu, durante passeio de lancha em Bertioga, SP — Foto: Arquivo Pessoal

O turista Fernando Dmitruk, de 55 anos, que sumiu no mar após posar para foto e dar um mergulho durante um passeio de lancha, segue desaparecido em Bertioga, no litoral de São Paulo. Neste domingo (13), equipes do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) e dois barcos particulares iniciaram o 9º dia de buscas pelo engenheiro. De acordo com a amiga da família Lígia Rodrigues, os parentes de Fernando estão muito abalados.

Dmitruk desapareceu no dia 5 de junho, durante um passeio de lancha com a família e amigos na Praia do Indaiá. Lígia contou ao G1 que, apesar de morar na capital paulista, ele tem uma casa em Guarujá, cidade vizinha a Bertioga, há cerca de 20 anos. Segundo ela, familiares contrataram barcos particulares para auxiliarem nas buscas por Fernando, contudo, eles ainda seguem sem notícias.

“Não recebemos notícias de nada. Os barcos estão à procura, e os pescadores estão avisados. A gente ligou em todos os hospitais da Baixada Santista, mas não tivemos notícias dele. A família inteira está em Guarujá acompanhando as buscas”, desabafa Lígia.

Ao G1, o GBMar informou que uma moto aquática é usada nas buscas pela região do Centro, e uma equipe com bote de salvamento está concentrada nas buscas pela área de Boracéia até Guaratuba. Os barcos contratados pela família atuam na região onde Fernando foi visto pela última vez, após pular da lancha.

Fernando mora na capital paulista, mas tem casa em Guarujá, cidade vizinha a Bertioga — Foto: Reprodução/Faceboook

Lígia relata que, durante o passeio de lancha, Fernando havia mergulhado outras duas vezes, e foi mergulhar a terceira. “Pouco depois, a esposa começou a sentir falta dele, porque não estava mais tendo contato visual com ele no mar. Então, uma das amigas da família saiu de moto-aquática para procurar, e avisou as outras lanchas. Todo mundo começou a procurá-lo, mas ele não foi encontrado”, explica.

As buscas pelo engenheiro iniciaram logo após ele sumir nas águas da Praia do Indaiá. De acordo com Lígia, ele conhece a área e nada muito bem, por essa razão, a família e os amigos mantêm a esperança de encontrá-lo com vida. Apesar disso, os dias de buscas têm angustiado os parentes. “A família dele está muito abalada, não tem muito o que falar agora, está todo mundo bem abalado e procurando por ele”, comenta.

Nas redes sociais, familiares e amigos fizeram postagens pedindo ajuda da população, para que possam ter alguma notícia sobre Fernando. Nas publicações, todos afirmam que ele é uma pessoa muito especial e querida, e que, apesar de muito abalados, ainda mantêm a esperança de encontrá-lo vivo.

Foto mostra região onde engenheiro fazia passeio de lancha com amigos e família — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *