G1 Mundo

Ucrânia afirma que evitou onda de bombardeios russos, já a Rússia diz que ataque foi um sucesso

today19 de maio de 2023 9

Fundo
share close

Nesta quinta-feira (18), cada um dos dois apresentou uma história diferente sobre o que aconteceu com uma série de mísseis que os russos jogaram na capital da Ucrânia, Kiev, e em outras regiões do país invadido.

A Ucrânia afirmou que derrubou quase todos os mísseis russos, e os russos dizem que destruíram todos os alvos.

Nenhum dos dois nega que os russos estão disparando muitos mísseis. Esta é a nona enxurrada de mísseis que atinge o território ucraniano desde o início de maio.



Com o apoio dos países do Ocidente, a Ucrânia busca reforçar seus arsenais para lançar uma contraofensiva nas regiões ocupadas pela Rússia no leste. Os ucranianos receberam defesas antiáereas, e dizem que conseguiram destruir “33 alvos aéreos: 29 mísseis e quatro drones” durante o “ataque noturno”. Quem garante é o comandante da Força Aérea Ucraniana, Mikola Oleshchuk.

Segundo os militares ucranianos, os 30 mísseis de cruzeiro lançados pela Rússia deixaram dois mortos, um no sul da cidade de Odessa e outro na região de Kharkiv.

Em nova ofensiva russa contra Kiev, bombardeios assustam moradores da capital da Ucrânia

Em nova ofensiva russa contra Kiev, bombardeios assustam moradores da capital da Ucrânia

Russos tentam imobilizar tropas ucranianas

O ataque com mísseis tinha como objetivo destruir “grandes depósitos de armas e de munições” e “restringir” o movimento de tropas ucranianas, disse o ministério russo.

Os bombardeios russos desse mês “não têm precedentes por sua potência, intensidade e diversidade” desde o início da invasão russa da Ucrânia, em fevereiro de 2022, apontou a administração civil e militar de Kiev.

Explosão em trem na Crimeia

Essa nova onda de ataques ocorreu um dia após os dois países prorrogarem por dois meses o acordo para a exportação de grãos. A negociação contou com a mediação da Turquia e é fundamental para a segurança alimentar mundial.

Na península da Crimeia, anexada pela Rússia desde 2014, um trem que transportava cereais descarrilou nesta quinta-feira, sem provocar vítimas, disseram as autoridades da ocupação russa.

Esse incidente ocorreu em um momento em que se multiplicam as sabotagens em territórios próximos à fronteira com a Ucrânia, que a Rússia atribui habitualmente à Ucrânia.

O serviço ferroviário local afirmou que o incidente foi provocado por “terceiros”, em referência a um ato de sabotagem.

Várias fontes disseram que o descarrilamento foi provocado por uma explosão.

Um emissário chinês, Li Hui, visitou Kiev durante dois dias para tentar encontrar uma solução negociada para o fim da guerra.

O governo chinês divulgou um comunicado no qual afirma que seu enviado se reuniu com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, mas não deu nenhum detalhe sobre qual foi o tema das conversas. O governo ucraniano se recusou a confirmar se o encontro aconteceu.

Li Hui é o mais funcionário da maior hierarquia do governo chinês a visitar a Ucrânia desde o início da invasão russa. Na sexta-feira, ele viajará à Polônia e nos, dias seguintes, para Alemanha, França e Rússia.

A China, aliada da Rússia, não condenou publicamente a invasão. Os chineses apresentaram um plano de 12 pontos para acabar com a guerra, recebido com ceticismo pelas potências ocidentais, aliadas da Ucrânia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

carro-invade-vaticano-em-alta-velocidade-e-e-atingido-por-tiro;-motorista-e-preso

G1 Mundo

Carro invade Vaticano em alta velocidade e é atingido por tiro; motorista é preso

Em comunicado, o Vaticano disse que um oficial da Guarda Suíça disparou uma arma e atingiu o carro. O homem, descrito como tendo cerca de 40 anos e com um "estado de espírito instável", não chegou perto da casa de hóspedes, onde mora o Papa Francisco. O incidente ocorreu por volta das 20h, quando o homem passou pela Porta de Sant'Ann, uma das várias entradas que separam o Vaticano de […]

today19 de maio de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%