G1 Santos

Veja o que se sabe da morte do idoso que levou uma ‘voadora’ de agressor que chorou na reconstituição do crime

today15 de junho de 2024 2

Fundo
share close

Entenda o que se sabe sobre o caso a partir dos seguintes pontos:

Preso por matar idoso com ‘voadora’ chora em reconstituição do crime em Santos (SP) — Foto: Silvio Luiz/A Tribuna Jornal e Arquivo Pessoal



Cesar Fine Torresi morreu após levar uma ‘voadora’ no peito na frente do neto no bairro Aparecida, de acordo com o boletim de ocorrência. O menino relatou ao pai — filho da vítima — que ele e o avô atravessavam a Rua Pirajá da Silva entre os carros, na tarde de sábado (8), porque o trânsito estava parado.

Segundo o menino, um carro avançou na direção deles, mas freou bruscamente e o idoso se apoiou no capô sem causar danos. No momento em que Cesar e o neto terminaram de atravessar, o motorista foi até eles a pé e deu a ‘voadora’, um chute no peito do homem.

A Polícia Militar foi acionada e, ao chegar no local, viu que o idoso era atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A vítima estava desacordada e foi encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Leste, onde foi intubada, teve três paradas cardíacas e não resistiu.

Uma testemunha relatou à PM que viu o idoso e o neto de mãos dadas no momento que antecedeu a agressão.

Segundo a delegada Liliane Lopes Doretto, do 3º Distrito Policial da cidade, Cesar morreu vítima de um trauma cranioencefálico (TCE) e um edema no pericárdio [membrana que envolve o coração].

De acordo com a agente, o TCE sofrido pelo idoso no momento em que caiu no chão foi tão ‘grave’ que, caso ele sobrevivesse, ficaria em estado vegetativo [inconsciente e sem qualquer tipo de movimento voluntário].

Ainda segundo Liliane, o edema causado no coração da vítima poderia ter estourado o órgão por conta da força do chute do agressor.

Homem, de 39 anos, foi preso no bairro Aparecida, em Santos (SP) — Foto: Redes sociais

O episódio gerou revolta e motivou discussões de pessoas que passavam pelo local com o suspeito, Tiago Gomes de Souza, de 39 anos, que correu para um mercado nas proximidades da região, mas foi localizado pela PM.

Tiago foi levado à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos e, na presença do advogado, não quis se manifestar sobre o ocorrido. O caso foi registrado inicialmente como lesão corporal seguida de morte.

Vídeo mostra prisão de homem que levou idoso à morte com 'voadora' no litoral de SP

Vídeo mostra prisão de homem que levou idoso à morte com ‘voadora’ no litoral de SP

Após a audiência de custódia, no domingo (9), o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) converteu a prisão em flagrante do indiciado para preventiva. A defesa, portanto, entrou com o pedido de liminar, que é uma tentativa judicial provisória para substituir o cárcere por medidas cautelares.

Cesar Torresi morreu após levar ‘voadora’ na altura do peito em Santos (SP) — Foto: Arquivo Pessoal e Reprodução/Redes Sociais

“Nesse final de semana meu pai veio nos visitar e estava indo ao shopping passear com meu filho de mãos dadas. […] A rotina dele era visitar os três [filhos] em cada cidade, pegando os netos e passeando com todos eles”, afirmou Bruno à época.

6. O que diz a família do idoso?

Cesar Torresi morreu após levar ‘voadora’ na altura do peito em Santos (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

Na visão da nora, nada pode justificar a ‘voadora’. “O que [o suspeito] ele pagar ainda é pouco pelo que estamos passando. Não [esperávamos a morte do idoso] tão repentinamente como foi, de uma maneira tão trágica, dolorosa e inesperada”, concluiu.

O filho ficou revoltado com a situação. “A família toda está sem entender como uma pessoa pode ter uma atitude dessa com um idoso, de cabelo branco, e com uma criança ao seu lado”, lamentou Bruno.

De acordo com a delegada Liliane Lopes Doretto, do 3° Distrito Policial da cidade, Tiago disse à polícia sofrer de transtornos psicológicos. O homem alegou também que, embora faça tratamento com medicamentos, sofreu um ‘ataque de fúria’ na data dos fatos.

“Não conseguiu se controlar e por isso assim agiu. [Disse] que na hora se arrependeu e até fez manobras de ressuscitação na vítima”, afirmou Liliane.

O homem disse ter sofrido o ‘ataque’ diante da atitude da vítima em adverti-lo por ter avançado com o carro contra ela e o neto. Ele relatou que não teve a percepção se havia machucado ou não o idoso quando ‘avançou’ com o veículo.

“Ele [Tiago] nem estacionou o carro. Simplesmente desceu, deixou a chave ali e foi atrás do senhor. Ele diz que houve uma discussão. O neto diz que não”, explicou Liliane.

8. Reconstituição do caso

Motorista que deu ‘voadora’ em idoso que morreu após a agressão chorou durante reconstituição do crime — Foto: Brenda Bento/g1

O trabalho contou com a presença do suspeito, Eugênio Malavasi [advogado dele], um promotor do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e autoridades policiais. O filho da vítima, Bruno Cesar Fine Torresi, também participou.

Durante o procedimento, três versões foram reproduzidas: do autor do crime, do neto da vítima e de uma testemunha – um médico que auxiliou nos primeiros socorros de Cesar e viu apenas parte do ocorrido.

Tiago participou da reconstituição do crime e simulou como foi a agressão contra o idoso, em Santos (SP) — Foto: Brenda Bento/g1

Dezenas de pessoas acompanharam a reconstituição do crime no local e pediram por justiça. Para a delegada, o procedimento foi “bastante tenso” por se tratar de um crime “impactante” e “revoltante”. Apesar disso, ela afirmou que o trabalho foi essencial para o inquérito.

Fiquei bastante preocupada, mas foi um sucesso. A gente teve a oportunidade de contar com policiais maravilhosos, um perito excelente, e toda equipe de fotografia”, afirmou Liliane.

A delegada ressaltou que, diante dos fatos, a população tende a ser ‘parcial’, apesar disso, reforçou a importância da imparcialidade da corporação no trabalho.

“Foram momentos tensos. A gente se solidariza com as partes, com a família. É muito triste, não tem como dizer que você não fica preocupada o tempo todo com a rigidez física do autor do fato”, pontuou ela.

Motorista que deu ‘voadora’ em idoso que morreu após a agressão chorou durante reconstituição do crime — Foto: Brenda Bento/g1

O advogado Eugênio Malavasi, que representa Tiago, afirmou ao g1 que o cliente reproduziu o caso de acordo com o depoimento prestado à autoridade policial na delegacia.

Segundo o advogado, Tiago confessou a agressão e relatou que faz uso de medicamentos prescritos por psiquiatra. Ele disse ainda que a defesa não busca impunidade.

“A defesa vai buscar o que é justo”, explicou Malavasi. “Não houve homicídio na visão defensiva. Houve sim uma lesão corporal seguida de morte”.

O advogado afirmou, ainda, que entrará com um pedido de prisão domiciliar por causa do problema psiquiátrico de Tiago, que é pai de três crianças.

Tiago auxiliou autoridades e Polícia Científica durante reconstituição da agressão que resultou na morte de idoso, em Santos (SP) — Foto: Brenda Bento/g1

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ativista-investigado-por-oferecer-sexo-oral-a-menino-e-acusado-de-se-masturbar-em-academia

G1 Santos

Ativista investigado por oferecer sexo oral a menino é acusado de se masturbar em academia

O ato obsceno, segundo o rapaz, aconteceu em uma unidade da Smart Fit na Avenida Ana Costa, no bairro Gonzaga. O homem afirmou que, antes do caso, tinha o costume de tomar banho na academia pois trabalhava após o treino. No local, ele sentiu que estava sendo observado e, por isso, entrou de roupa na cabine, onde fica o chuveiro. O jovem acrescentou ter visto o ativista se masturbando assim […]

today15 de junho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%