G1 Mundo

Versão final de texto do Brasil para Conselho de Segurança da ONU condena ataques do Hamas e cobra fim de bloqueio de Israel

today16 de outubro de 2023 14

Fundo
share close

Documento será apresentado pelo governo brasileiro, atualmente na presidência do no Conselho de Segurança da ONU, que fará sessão aberta nesta segunda (16). Diplomacia brasileira também costura em paralelo votação de corredor humanitário.


Reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre o conflito entre Israel e Hamas, na última sexta (13), em Nova York — Foto: UN Photo/Rick Bajornas



O comunicado final que o Brasil apresentará nesta segunda-feira (16) ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condena os ataques terroristas do Hamas e cobra de Israel o fim do bloqueio à Faixa de Gaza.

O Conselho de Segurança – presidido temporariamente pelo Brasil – fará a primeira reunião aberta para discutir a guerra entre Hamas e Israel, com transmissão pelo site da ONU, a partir das 19h pelo horário de Brasília.

No texto final, que será votado pelos membros do conselho, o governo brasileiro critica ações de Israel sem mencionar o nome do país – uma versão anterior do texto, ainda em rascunho, pedia “às autoridades israelenses que rescindam imediatamente a ordem para que civis e equipes da ONU deixassem o norte de Gaza”.

A nova versão excluiu o nome de Israel desse trecho e opta por termos como “todos os lados”; “todas as formas de violência” e “todos os atos de terrorismo”.

O documento enumera 11 pontos. Entre eles:

  • A condenação “inequívoca dos ataques terroristas hediondos perpetrados pelo Hamas que tiveram lugar em Israel a partir de 7 de outubro de 2023 e a tomada de reféns civis”;
  • O apelo, sem mencionar nomes, à “libertação imediata e incondicional de todos os reféns civis, exigindo a sua segurança, bem-estar e tratamento humano, em conformidade com o direito internacional”;
  • O apelo “ao respeito e à proteção, em conformidade com o direito humanitário internacional, de todo o pessoal médico e do pessoal humanitário exclusivamente envolvido em tarefas médicas, dos seus meios de transporte e equipamento, bem como dos hospitais e outras instalações médicas”;
  • A decisão de “continuar envolvido na questão”.

O texto não menciona medidas concretas – como uma missão de paz ou qualquer tipo de intervenção. Diz apenas apelar “a pausas humanitárias para permitir o acesso humanitário rápido, seguro e sem entraves às agências da ONU…”

http://g1.globo.com/

‘Texto bem sóbrio’, diz especialista sobre carta do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

http://g1.globo.com/

http://g1.globo.com/




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘so-temos-agua-bem-salgada-pra-beber’,-diz-brasileiro-em-cidade-no-sul-de-gaza

G1 Mundo

‘Só temos água bem salgada pra beber’, diz brasileiro em cidade no sul de Gaza

"Desde o começo desses ataques e do conflito, a gente está sem água para tomar banho, se lavar, só temos água bem salgada para beber", disse ele em entrevista ao jornal Em Ponto da Globo News. Neste domingo, Israel havia confirmado que iria retomar o fornecimento de água para a região sul de Gaza. No entanto, Hasan disse que não houve diferença na cidade em que está. "Essa água, quem […]

today16 de outubro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%