G1 Mundo

VÍDEO: ‘caçadores de furacão’ fazem voo dentro do olho do furacão Beryl, que atinge o Caribe

today3 de julho de 2024 6

Fundo
share close

Os cientistas fizeram o voo a bordo de um avião da Agência Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês).

O avião, um WP-30 Orion, é usado frequentemente pela NOAA para colher dados de tempestades tropicais, ciclones e furacões e fornecê-los a agências de previsão do tempo. Por isso, foi batizado pela própria agência de “caçador de furacões”.

O Orion é uma variação militar do Electra, avião que voou, entre outros, na ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, até 1992.



O furacão “Beryl“, que avança pelo Caribe, ganhou força e foi reclassificado como de categoria 5 — a maior na escala. Esta é a primeira vez que um fenômeno do tipo chega ao Caribe em um mês de junho já com essa força, o que fez autoridades preverem uma temporada de furacões severos na região.

O furacão já deixou seis mortos após tocar o solo, um deles em São Vicente e Granadinas, dois na Venezuela e os outros três em Granada, ambos países no sudeste do Caribe, segundo autoridades locais.

Classificado pelo Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês) como “extremamente perigoso”, o Beryl ganhou mais força do que o inicialmente previsto e com mais velocidade, e pode atingir ventos de até 270 km/h.

Olho do Furacão Beryl é visto do espaço

Olho do Furacão Beryl é visto do espaço

O Beryl tocou solo na segunda-feira (1º) na ilha de Carriacou, em Granada. Logo depois, passou por São Vicente e Granadinas e Barbados. Agora, segundo um boletim do NHC desta terça-feira (2), se aproxima da Jamaica, onde deve passar na quarta-feira (3).

Durante a semana, o furacão continuará avançando pelo Caribe em direção à costa do México. No entanto, as autoridades projetam que o fenômeno perca força ao longo dos dias. Ainda assim, alertas foram emitidos para o Haiti, as Ilhas Cayman, Belize e para cidades que estão no sudoeste do Golfo do México.

Furacão Beryl é visto do espaço — Foto: Reprodução/Reuters

Avião da Agência de Administração Atmosférica e Oceânica (NOAA) dos EUA faz voo dentro de olho do furacão Beryl, em 2 de julho de 2024. — Foto: NOAA

Barcos empilhados após passagem do furacão Beryl por Bridgetown, em Barbados, em 1º de julho de 2024. — Foto: Ricardo Mazalán/ AP

Homens puxam barco atingido por passagem de furacão Beryl em Bridgetown, em Barbados, em 1º de julho de 2024. — Foto: Ricardo Mazalán/ AP

Furacão Beryl sobe para categoria 5

Furacão Beryl sobe para categoria 5

O Beryl é o primeiro da temperada de furacões na região — que geralmente vai de julho a setembro — e o maior já registrado em um mês de junho na história do Caribe.

O furacão começou a se formar na última semana como uma instabilidade e foi ganhando força. Veja a cronologia:

  • 🌪️ 25 de junho: começa uma instabilidade na atmosfera, favorecendo a formação de uma tempestade.
  • 🌪️ 28 de junho: o que era uma instabilidade, ganha força seguindo em direção ao Caribe e se transforma em uma tempestade tropical. Até aqui, a previsão era de ventos de 56 km/h.
  • 🌪️ 30 de junho: passou a ser classificado como furacão e entrou na categoria 3 (de uma classificação que vai até 5).
  • 🌪️ Ainda no dia 30 de junho: passou a categoria 4, com alerta de extremo perigo, com ventos de até 240 km/h.
  • 🌪️ 1º de julho: reclassificado para a categoria 5.

Segundo o NHC, uma tempestade tão poderosa no início da temporada de furacões, que vai de junho ao final de novembro no Atlântico, é extremamente rara.

Especialistas afirmam que o Beryl ganhou essa proporção em tão pouco tempo por causa das águas ferventes do oceano. As temperaturas na região onde a tempestade se formou estão até 3°C acima da média.

No fim de maio, a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) já havia adiantado que a temporada de furacões deste ano seria “extraordinária”, com até sete tempestades de categoria 3 ou superior.

Projeção indica caminho do furacão Beryl pelo Caribe — Foto: NHC/Reprodução

Ilhas no Caribe se preparam para chegada do Furacão Beryl com ventos de 195 km/h

Ilhas no Caribe se preparam para chegada do Furacão Beryl com ventos de 195 km/h

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

suprema-corte-dos-eua-decide-que-trump-pode-ter-direito-a-imunidade

G1 Mundo

Suprema Corte dos EUA decide que Trump pode ter direito a imunidade

A decisão, vista como uma vitória para Trump, deve atrasar os julgamentos dos processos, que podem acontecer apenas depois das eleições presidenciais, em 5 de novembro. O ex-presidente é candidato pelo Partido Republicano. A decisão não concede imunidade automática para Trump, mas aponta que ex-presidentes dos EUA podem ser imunes de processos na esfera criminal. Com isso, o caso voltará a tribunais da 2ª instância, que terão de julgar se […]

today3 de julho de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%