G1 Mundo

Vladimir Putin chama de ‘roubo’ o uso de ativos russos congelados no Ocidente e diz que só negocia paz se Ucrânia retirar tropas do próprio território

today15 de junho de 2024 4

Fundo
share close

Na quinta-feira, os líderes de países que formam o G7 se reuniram na Itália e anunciaram que firmaram um empréstimo à Ucrânia de US$ 50 bilhões (cerca de R$ 270 bilhões), usando juros gerados por ativos russos congelados pelo Ocidente. O anúncio foi feito pela primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni.

Quase 300 bilhões de euros (R$ 1,75 trilhão) de ativos russos foram congelados pelos aliados ocidentais após a invasão de fevereiro de 2022. Os rendimentos desse dinheiro vão financiar um empréstimo de US$ 50 bilhões (R$ 268 bilhões) para que a Ucrânia possa comprar armas e se reconstruir o país em guerra.

“Apesar de todas as trapaças, roubo continua sendo roubo e não ficará impune”, declarou o presidente russo a funcionários do Ministério das Relações Exteriores.



O líder russo também falou sobre condições para negociar a paz com a Ucrânia: Putin disse que assinaria um acordo “amanhã” caso a Ucrânia retirasse suas tropas das regiões de Zaporizhzhia, Kherson, Donetsk e Luhansk e desistisse de se unir à Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Se a Ucrânia aceitasse esses termos, a Rússia iria parar de atacar e começar a negociar, segundo Putin.

Ele fez os comentários na véspera de uma cúpula na Suíça, onde mais de 90 países e organizações devem discutir um possível caminho para a paz na Ucrânia. A Rússia não foi convidada e diz que a reunião é uma perda de tempo.

A Rússia controla quase um quinto do território ucraniano no terceiro ano da guerra, e a Ucrânia diz que a paz só pode ser baseada na retirada total das forças russas e na restauração de sua integridade territorial.

A ajuda à Ucrânia foi um dos principais assuntos do primeiro dia da Cúpula do G7

A ajuda à Ucrânia foi um dos principais assuntos do primeiro dia da Cúpula do G7




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Notícias

Cúpula do G7: em vitória de Giorgia Meloni, rascunho de documento final não tem menção ao direito ao aborto

Os líderes dos países do G7 estão reunidos para seu encontro anual na Itália, e uma controvérsia sobre a inclusão de uma frase sobre o direito ao aborto legal e seguro no documento final do encontro dos líderes dos países causou uma racha entre a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, e os representantes dos Estados Unidos, Canadá, Alemanha e França. Segundo o rascunho visto pela Reuters, a declaração do G7 manteve compromissos com "o acesso universal a serviços de saúde adequados, […]

today15 de junho de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%