G1 Mundo

Você viu? Julgamento histórico no STF, brasileiro capturado nos EUA, tragédia na Líbia, real desvalorizado e rolê de Bruno Mars

today16 de setembro de 2023 9

Fundo
share close

Julgamento dos atos golpistas no STF

Plenário do STF durante sessão desta quinta-feira (14). — Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF



O mesmo plenário que, no início do ano, foi invadido e vandalizado por bolsonaristas que pediam intervenção militar foi usado pelos magistrados para julgar crimes de:

  • abolição violenta do Estado Democrático de Direito (pena de 4 a 8 anos de prisão);
  • golpe de Estado (pena de 4 a 12 anos de prisão);
  • associação criminosa armada (pena inicial de 1 a 3 anos de prisão)
  • dano qualificado (pena de 6 meses a 3 anos de prisão) ;
  • e deterioração de patrimônio tombado ( pena de 1 a 3 anos de prisão).

Outros mais de 1.300 réus ainda precisam ser julgados. O Supremo não definiu a data da retomada dos julgamentos.

Brasileiro capturado nos EUA

Danilo Cavalcante preso — Foto: Pennsylvania State Police/REUTERS

Após 14 dias de uma megaoperação que reuniu 500 oficiais do FBI, da SWAT e da Polícia da Pensilvânia, o brasileiro Danilo Cavalcante, que escapou de uma prisão nos Estados Unidos, foi capturado. A fuga do criminoso aterrorizou moradores das regiões próximas a Phoenixville, Pensilvânia. Ele escapou da prisão em 31 de agosto, escalando o muro da prisão para fugir. Armado com um rifle, Danilo invadiu casas, roubou uma van e até trocou tiros com moradores locais.

O brasileiro tinha sido condenado à prisão perpétua pelo assassinato da ex-namorada Débora Evangelista Brandão, em 2021. Ele saiu do Brasil em 2018, depois de ser condenado por matar um estudante no Tocantins. Ainda não se sabe se ele entrou nos EUA de maneira ilegal, mas a demora para a ordem de prisão contra ele no Brasil entrar no sistema eletrônico do Judiciário permitiu que ele deixasse o país. Agora, ele não pode ser extraditado para cá porque a condenação de prisão perpétua não existe na legislação brasileira.

Vídeo gravado com drone mostra devastação causada por enchente na Líbia

Vídeo gravado com drone mostra devastação causada por enchente na Líbia

Corpos ficaram espalhados pelas rua. O temor agora é de um possível surto de cólera, devido aos corpos em decomposição e a água contaminada. Imagens aéreas mostram como como eram e ), cerca de 20 mil pessoas ainda estavam desaparecidas. A água destroçou barragens, derrubou prédios e pode ter destruído até um quarto da cidade de Derna, uma das mais atingidas. Os prejuízos financeiros são da ordem dos bilhões de dólares.

Corpos ficaram espalhados pela ruas. O temor agora é de um possível surto de cólera, devido aos corpos em decomposição e à água contaminada. Imagens aéreas mostram como como eram e como ficaram áreas atingidas pelas enchentes. É possível ver a água do mar tomada por lama.

Derna, na Líbia, foi destruída por uma enxurrada após a Tempestade Daniel — Foto: AP Photo/Jamal Alkomaty

Dinheiro, real, moeda de R$ 1, notas de R$ 10 e R$ 50 — Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O real foi a terceira moeda mais desvalorizada frente ao dólar entre as sul-americanas nos últimos 10 anos. Só ficou atrás dos pesos da Argentina e do Uruguai, que tiveram queda frente à moeda norte-americana de 98,37% e 70,24%, respectivamente. No Brasil, a desvalorização foi de 54,04% – isso significa dizer que o valor pago por brasileiros em transações em dólar mais que dobrou desde 2013.

As informações são de um levantamento da consultoria financeira L4 Capital e da plataforma Investing. A perda de valor do real foi influenciada principalmente pela crise econômica de 2015-2016 e pela pandemia de Covid-19, que começou em 2020. Especialistas também apontam como influência para este mau desempenho os juros norte-americanos e, no Brasil, déficit fiscal, dívida pública e instabilidade institucional. Quer ver o ranking com os dados das demais moedas da América do Sul? Leia a reportagem completa.

Rolê de Bruno Mars em SP

Rolê de Bruno Mars em SP

O festival The Town levou cerca de 500 mil pessoas para uma maratona de shows no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Com dezenas de artistas nacionais e internacionais, o evento carimbou Bruno Mars como queridinho no coração dos brasileiros. O artista não apenas entregou duas contagiantes performances, como também quis mostrar que o Brasil também é especial pra ele.

Bruninho, como ele próprio se autointitulou no palco, fez questão de postar em suas redes sociais um vídeo dando um rolê pelas ruas da capital paulista. Nas imagens, ele aparece passeando pelos bairros do Jardins e do Pacaembu, na Zona Oeste da cidade. O g1 foi até os locais conferir a escadaria, a escola infantil e o grafite de Kobra por onde o havaiano passou. Veja as imagens aqui.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lampedusa,-a-ilha-italiana-no-centro-da-crise-migratoria

G1 Mundo

Lampedusa, a ilha italiana no centro da crise migratória

O governo da Sicília anunciou que uma barca com capacidade para 700 passageiros estava a caminho. Outros 180 seriam embarcados em voos organizados pela Organização Internacional para a Migração (OIM) da ONU. "Condições apocalípticas" A Cruz Vermelha italiana, que administra o "Hotspot", como é chamado o centro de acolhimento de migrantes em Lampedusa, declarou em seu portal de internet que a situação estava tensa, mas que se fazia todo o […]

today16 de setembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%