G1 Mundo

50 imigrantes são transferidos para barca flutuante que funcionará como asilo no Reino Unido; veja vídeo de dentro

today7 de agosto de 2023 12

Fundo
share close

Ao todo, a expectativa é que 500 pessoas com idades entre 18 e 65 anos morem na embarcação – por tempo indeterminado.

Outros veículos semelhantes levam, normalmente, cerca de 200 pessoas. O que causou uma preocupação quanto à superlotação dos quartos.

A acomodação marítima, chamada de Bibby Stockholm, estava ancorada há quase três semanas em Portland, uma ilha localizada no sudoeste da Inglaterra, mas não foi tripulada por preocupações de saúde.



Moradores locais se mostraram aflitos com as condições das pessoas a bordo e a segurança de mulheres.

Há questões também sobre o apoio aos migrantes no que diz respeito à saúde mental e bem-estar espiritual, e sobre a liberdade que os imigrantes terão para se movimentar. Mais de 40 organizações e ativistas chamaram o Bibby Stockholm de cruel e desumano.

Visão externa da embarcação Bibby Stockholm nas margens do porto de Portland, na Inglaterra, em 21 de julho de 2023 — Foto: Andrew Matthews/Pool Photo via AP

A embarcação faz parte da estratégia do primeiro-ministro Rishi Sunak para impedir que os migrantes façam travessias arriscadas no Canal da Mancha em pequenos barcos.

A ideia do governo é que a embarcação ajude a reduzir o custo de 6 milhões de libras (R$ 37,2 milhões) por dia para hospedar imigrantes requerentes de asilos no Reino Unido. A proposta é que eles fiquem no mar enquanto os pedidos de asilo sejam analisados.

O objetivo também é reduzir o uso de hotéis caros como acomodações temporárias.

O governo disse à BBC, que a embarcação oferece acomodação básica e funcional e que anteriormente abrigou trabalhadores do setor de petróleo e gás – bem como requerentes de asilo em outros países.

Porém, anteriormente, embarcações semelhantes são usadas para hospedar cerca de 200 funcionários e, agora, o governo quer mais do que duplicar a quantidade de pessoas.

A ministra do Interior, Sarah Dines, disse à BBC que as pessoas que chegam ao Reino Unido por meios não autorizados devem ter “acomodação básica, mas adequada” e que “não podem esperar ficar em um hotel quatro estrelas”.

A região onde o barco ficará deve receber mais de 2,22 milhões de libras (cerca de R$ 13,8 milhões) durante os 18 meses que estão previstos para a embarcação permanecer no porto. Segundo a BBC, esse cálculo é baseado em uma estimativa de 4,5 mil libras (cerca de R$ 28,3 mil) por leito.

Visão aérea da embarcação Bibby Stockholm em porto de Portland, no Reino Unido, em 7 de agosto de 2023 — Foto: Toby Melville/REUTERS




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

empresa-de-caminhoes-dos-eua-yellow-entra-com-pedido-de-falencia;-situacao-preocupa-investidores-sobre-economia-americana

G1 Mundo

Empresa de caminhões dos EUA Yellow entra com pedido de falência; situação preocupa investidores sobre economia americana

A Yellow Corp, empresa norte-americana de transporte de caminhões de quase 100 anos, entrou com pedido de falência no último domingo (6). A empresa aderiu ao Capítulo 11, regra norte-americana que permite a empresa - com dificuldades financeiras - continuar funcionando normalmente, dando-lhe um tempo para chegar a um acordo com os credores. A Yellow, anteriormente conhecida como YRC Worldwide Inc., é uma das maiores transportadoras de cargas dos EUA. […]

today7 de agosto de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%