G1 Mundo

Autoridades do Fed continuam vendo riscos de alta da inflação e não descartam novas altas de juros, mostra ata

today16 de agosto de 2023 6

Fundo
share close

O documento, que diz respeito à última reunião do Fed, feita no final de julho, quando a instituição elevou os juros básicos do país em 0,25 ponto percentual, e ainda indicou que, apesar de terem ficado divididos sobre o aumento de juros feito nesse encontro, a maioria dos dirigentes não descarta novos aumentos de juros à frente.

A ata ainda sinalizou que os preços norte-americanos estão em níveis elevados e que o Fomc precisa ver mais indicadores de arrefecimento da inflação.

Segundo o documento, as autoridades do Fed ficaram divididas quanto à necessidade de mais aumentos na taxa básica de juros na reunião de julho, com “alguns participantes” citando riscos para a atividade dos EUA de elevar demais os juros, citando potenciais danos aos empregos e ao crescimento econômico do país se os custos de empréstimos forem elevados mais do que o necessário.



“Os participantes permaneceram resolutos em seu compromisso de reduzir a inflação para a meta de […] 2%”, apontou a ata. No último encontro, os dirigentes concordaram por unanimidade em aumentar a taxa de juros de referência para a faixa de 5,25% a 5,50%.

O grupo também “discutiu várias considerações de gerenciamento de risco que podem influenciar futuras decisões de política monetária”, mostrou a ata.

Embora a maioria tenha mantido a inflação como o principal risco, “alguns participantes comentaram que, embora a atividade econômica tenha sido resiliente e o mercado de trabalho tenha permanecido forte, continuam a existir riscos negativos para a atividade econômica e riscos positivos para a taxa de desemprego”.

“Isso inclui a possibilidade de que os efeitos macroeconômicos do aperto nas condições financeiras desde o início do ano passado possam ser mais substanciais do que o previsto”, diz o documento.

Em geral, disse a ata, as autoridades do Fed concordaram que o nível de incerteza permanece alto e que as futuras decisões sobre os custos de empréstimos dependerão da “totalidade” dos dados que chegarão nos “próximos meses” para “ajudar a esclarecer até que ponto o processo de desinflação está seguindo” — uma possível indicação de uma abordagem mais paciente para quaisquer novos incrementos futuros na taxa.

A reunião de julho foi realizada antes da divulgação de dados que mostraram queda nos principais indicadores de preços no verão norte-americano, além da diminuição da criação de empregos.

Investidores em contratos vinculados à taxa básica do Fed apostam fortemente que o banco central dos EUA não aumentará sua taxa de referência novamente durante o atual ciclo de aperto monetário e, mais cedo nesta quarta-feira, colocavam 90% de chance na perspectiva de que o Fed deixaria os juros inalterados em sua reunião de 19 a 20 de setembro.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

menino-de-9-anos-mata-outro-de-6-com-tiro-nos-eua;-no-ano,-sao-240-disparos-involuntarios-de-criancas-no-pais

G1 Mundo

Menino de 9 anos mata outro de 6 com tiro nos EUA; no ano, são 240 disparos involuntários de crianças no país

Um menino de 9 anos matou outro de 6 na cidade de Jacksonville, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, ao atirar em sua cabeça acidentalmente, informou a polícia local. O incidente ocorreu na segunda-feira (15), segundo o agente de polícia J.D. Stronko. Os dois menores estavam em uma casa aos cuidados de um adulto. "Um dos menores conseguiu arranjar uma arma de fogo e fez um único disparo, que […]

today16 de agosto de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%