G1 Mundo

Belga condenada por assassinar 5 filhos morre por eutanásia com alegação psicológica

today3 de março de 2023 6

Fundo
share close

Genevieve Lhermitte matou o filho e as quatro filhas — com idades de três a 14 anos — em 28 de fevereiro de 2007, na cidade belga de Nivelles, enquanto o pai deles estava fora.

Ela tentou tirar a própria vida na sequência, mas não conseguiu, e acabou ligando para os serviços de emergência pedindo ajuda.

Lhermitte foi condenada à prisão perpétua em 2008, antes de ser transferida para um hospital psiquiátrico em 2019.



Na Bélgica, a lei permite que as pessoas optem pela eutanásia se for considerado que elas estão passando por um sofrimento psicológico “insuportável”, e não apenas físico, que não pode ser curado.

A pessoa precisa estar consciente da decisão e ser capaz de expressar seu desejo de forma fundamentada e consistente. “É esse procedimento específico que a senhora Lhermitte seguiu, com diferentes opiniões médicas coletadas”, declarou seu advogado.

A psicóloga Emilie Maroit disse ao canal RTL-TVI que Lhermitte provavelmente escolheu morrer no dia 28 de fevereiro num “gesto simbólico de respeito aos filhos”.

“Também pode ter sido para ela terminar o que começou, porque basicamente ela queria acabar com sua vida quando os matou”, acrescentou.

O crime gerou grande comoção na Bélgica em 2007.

Durante o julgamento, os advogados de Lhermitte argumentaram que ela sofria de transtorno mental, e não deveria ser mandada para a prisão. Mas o júri a considerou culpada de assassinato premeditado e a condenou à prisão perpétua.

Em 2010, Lhermitte entrou com uma ação civil exigindo até três milhões de euros de um ex-psiquiatra, alegando que sua “inércia” não impediu os assassinatos, mas ela acabou abandonando a batalha legal após 10 anos.

Em 2022, cerca de 2.966 pessoas morreram por eutanásia na Bélgica, um aumento de 10% em relação a 2021.

O câncer continua sendo o motivo mais comum, mas as autoridades disseram que em aproximadamente três de cada quatro solicitações, os pacientes apresentam “vários tipos de sofrimento, tanto físico quanto psicológico“.

Desde 2014, a Bélgica permite que crianças sejam ajudadas a morrer, assim como adultos, se estiverem com doenças terminais e com muita dor e se tiverem o consentimento dos pais.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

india-prende-diretor-e-quimicos-de-farmaceutica-de-xarope-que-matou-19-criancas-no-uzbequistao

G1 Mundo

Índia prende diretor e químicos de farmacêutica de xarope que matou 19 crianças no Uzbequistão

No laboratório onde as prisões desta sexta foram feitas, o governo indiano havia encontrado 22 amostras de remédios da Marion Biotech, a empresa que produziu os xaropes e perdeu a licença para produzir remédio. A polícia disse que prendeu o chefe de operações de Marion e dois químicos com base em uma denúncia recebida por um inspetor da Organização Central de Controle de Padrões de Drogas (CDSCO), que investigou a […]

today3 de março de 2023 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%