G1 Santos

Briga entre vizinhas termina com luta corporal e mordida na mão: ‘assustada’

today7 de maio de 2024 3

Fundo
share close

A estudante Celia Souza, de 49 anos, explicou que é proprietária de um imóvel em um prédio, no bairro Jardim Três Marias, há 10 anos. Ela indicou um apartamento no andar de cima para a outra mulher alugar, mas afirmou que elas nunca foram amigas. As duas se conheciam apenas pelas redes sociais.

De acordo com Celia, a mulher se mudou há quase dois anos e começou a levar muitas pessoas para piscina do condomínio. “Eu fui reclamar que aqui não era clube e nem praia. Depois, eu pedi desculpas e ela não falou mais comigo. Ficou com raiva e me pirraçando, fazendo barulho altas horas da noite e pela manhã”, afirmou.

Como as duas estavam sem se falar, a estudante decidiu reclamar sobre o barulho diretamente com a proprietária do apartamento onde a mulher morava. Por conta da reclamação, Celia disse que a vizinha foi até o imóvel dela, mas não abriu a porta.



Alguns dias depois, a vizinha lavou as janelas com água e derrubou no apartamento de Celia, que é logo embaixo. A estudante, então, fez mais uma reclamação sobre as atitudes da mulher que foi tirar satisfação com ela.

“Ela já foi me empurrando para dentro do meu apartamento me socando e puxando o meu cabelo. Ela me arranhou, mordeu a minha mão, tem até sangue na parede. Ela chegou a entrar na cozinha, mas sorte que não tinha faca na mesa”, afirmou ela.

Desde então, Celia está evitando as áreas comuns do prédio para não encontrar a vizinha, que renovou o contrato de aluguel. “Estou assustada […]. Eu tenho medo dela fazer alguma coisa comigo”, lamentou.

Mulher foi agredida após reclamar de comportamento da vizinha em Guarujá (SP) — Foto: Arquivo pessoal

De acordo com o boletim de ocorrência, Celia informou aos policiais ter sido agredida com tapas, socos, puxões de cabelo e uma mordida na mão. Ao g1, ela contou que também puxou o cabelo da vizinha, que disse que “iria pegá-la e levá-la para as ideias”.

Celia explicou à equipe de reportagem que a luta corporal durou aproximadamente 10 minutos. Elas só pararam as agressões quando o filho da estudante, de 17 anos, chegou em casa.

Em nota, a Secretaria de Saúde (Sesau) de Guarujá informou que Celia deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Enseada com ferimentos no rosto e braços, como é possível ver nas imagens acima. Ela foi medicada e liberada.

As agressões aconteceram, por volta das 13h, no dia 20 de abril. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), o caso foi registrado como lesão corporal e ameaça na Delegacia de Polícia Sede da cidade.

O g1 entrou em contato com a outra moradora envolvida e com a administração do prédio, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

O advogado Mario Bernardes explicou ao g1 que a administração do prédio deve abrir um procedimento para apuração. “Depois, se for constatado alguma violação às regras do condomínio […], pode se ter algum tipo de penalidade”, afirmou ele.

De acordo com o especialista, as penalidades podem ir desde a aplicação de uma multa até uma eventual expulsão. A segunda opção, de acordo com Bernardes, deve ser usada em último caso.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

javier-milei-a-bbc:-‘os-perdedores-que-afundaram-o-pais-agora-choram-pelo-meu-reconhecimento-internacional’

G1 Mundo

Javier Milei à BBC: ‘Os perdedores que afundaram o país agora choram pelo meu reconhecimento internacional’

Famoso por fazer campanha com uma motosserra, o autodeclarado "anarcocapitalista" prometeu cortar drasticamente os gastos da "casta política" e, desde que assumiu o cargo, realizou o que ele mesmo definiu como "o maior ajuste da história" – equivalente a 13 pontos do Produto Interno Bruto (PIB). As medidas parecem estar contendo a inflação. O aumento de preços – que ultrapassou os 25% mensais em dezembro – foi reduzido para menos […]

today7 de maio de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%