G1 Mundo

Candidato derrotado que alegou fraude em eleições no Paraguai é preso

today6 de maio de 2023 9

Fundo
share close

Cubas não resistiu à prisão, feita na cidade de San Lorenzo, arredores de Assunção. Ele foi detido na sede do Agrupamento Especializado da Polícia, informou Gilberto Fleitas, comandante da Polícia Nacional.

Paraguayo Cubas chega à sede da polícia em Assunção nesta sexta-feira (5) — Foto: Norberto Duarte/AFP



O ex-candidato à presidência Paraguayo Cubas, que denunciou uma fraude após ter ficado em terceiro lugar nas eleições de domingo, foi detido nesta sexta-feira (05), de forma preventiva, sob acusações de perturbação da tranquilidade pública, informou a Polícia.

A prisão aconteceu por ordem da Procuradoria do Paraguai, segundo a polícia. Depois de perder as eleições para Santiago Peña, Cubas comandou protestos para contestar os resultados —não há nada que tenha colocado os resultados em xeque, de acordo com organizações internacionais.

No Paraguai, as eleições presidenciais têm um só turno. Os paraguaios votaram no último dia 30 e o resultado foi o seguinte:

  • Santiago Peña: 43%
  • Efraín Alegre: 27%
  • Paraguayo Cubas: 23%

Cubas não resistiu à prisão, feita na cidade de San Lorenzo, arredores de Assunção. Ele foi detido na sede do Agrupamento Especializado da Polícia, informou Gilberto Fleitas, comandante da Polícia Nacional.

Paraguayo Cubas, também conhecido como Payo Cubas, durante discurso em 22 de abril de 2023 — Foto: Norberto Duarte/AFP

Até 2019, Paraguayo Cubas era senador. Ele foi cassado por “uso indevido de influências”, mas o estopim da cassação foram episódios de agressão física, ameaças e incitação à violência.

Em uma ação policial na fazenda de um brasileiro, ele pediu a morte de 100 mil brasileiros – que ele disse ser o número aproximado de brasileiros vivendo no Paraguai que seriam bandidos.

Ele se apresentava nas eleições como candidato antissistema, que rejeita as instituições tradicionais da política.

Mesmo tendo ficado em terceiro na votação, apoiadores de Cubas fizeram dois dias de protestos em Assunção alegando, sem base, que houve fraude.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

grupo-wagner:-por-que-mercenarios-russos-ameacam-se-retirar-de-cidade-na-ucrania

G1 Mundo

Grupo Wagner: por que mercenários russos ameaçam se retirar de cidade na Ucrânia

O chefe dos mercenários, Yevgeny Prigozhin, de 61 anos, já havia postado recentemente um vídeo de si mesmo andando entre os corpos de seus subordinados mortos e culpando autoridades russas pelas mortes. "Dezenas de milhares" de seus soldados foram mortos ou feridos, ele disse. A Rússia tem tentado capturar a cidade há meses - apesar de seu valor estratégico ser questionável - e usado os soldados do grupo Wagner na […]

today6 de maio de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%