G1 Mundo

Copa dos ídolos: os artistas mais ouvidos dos países das quartas de final

today9 de dezembro de 2022 12

Fundo
share close

O g1 levou em conta os artistas campeões globais de visualizações no YouTube nos últimos 12 meses dos países que disputam uma vaga nas semifinais. Para entrar em campo, foram considerados os cantores que nasceram nos países das quartas de final.

No pódio aqui, a Inglaterra leva a melhor e se consagra campeã, com Ed Sheeran. O Brasil não faz feio: Marília Mendonça ocupa o segundo lugar, e é seguida pela França, com o rapper JUL, em terceiro.

Argentina, de Maria Becerra, Portugal, com Bárbara Bandeira, e Holanda, com o rapper Lijpe, não chegaram às semifinais.



A zebra, ou o destaque da Copa musical, é o Marrocos, com o pop de Saad Lamjarred. Ele teve mais de 800 milhões de visualizações em doze meses, e conquistou o quarto lugar. Confira como ficou a classificação musical

Ed Sheeran anuncia primeiro single solo após quatro anos — Foto: Reprodução/Instagram

Vai para Ed Sheeran a taça de campeão: no último ano, o cantor inglês, que tem mais de 52,7 milhões de inscritos em seu canal, conquistou 4,59 bilhões de visualizações.

A música “Perfect” foi o destaque, seguida por “Shape of you”, lançada há cinco anos, e que já contabiliza 5,8 bilhões de visualizações.

Marília Mendonça — Foto: Divulgação

A nossa rainha da sofrência também bateu a marca de 4 bilhões de visualizações, e garantiu a segunda posição com 4,18 bilhões. O feat “Mal feito”, com a dupla Hugo e Guilherme, é o destaque com 282 milhões de visualizações.

JUL, rapper mais ouvido da França — Foto: Reprodução/Youtube

O rapper JUL, de 32 anos, despontou mesmo na cena do hip hop francês em 2014. Junto do álbum de estreia, por exemplo, JUL lançou ainda mais dois trabalhos completos, e se tornou o rapper mais vendido do país. Um dos motivos é porque o artista conseguiu incorporar muito da dance music, da música eletrônica, ao rap.

No último ano, o cara conquistou mais de 1,12 bilhão de visualizações dos seus clipes. Seu vídeo mais visto é “Bande Organisée”, com mais de 431 milhões de visualizações. Nesta quinta-feira (8), ele colocou no ar a faixa “Cœur Blanc”, que já ultrapassou a marca de 800 mil visualizações.

Saad Lamjarred, artista mais ouvido do Marrocos — Foto: Reprodução/YouTube

O primeiro grande sucesso de Saad Lamjarred, nascido em Rabat, no Marrocos, foi com a música “LM3ALLEM”, (‘o chefe’, na tradução livre), lançado em 2015. O vídeo já conquistou mais de 1 bilhão de visualizações. Lamjarred aposta na música pop, que passa até pelo reggaeton, aliada às sonoridades tradicionais do Marrocos.

Neste campeonato, ele aparece em quarto lugar, com 850 milhões de visualizações. O estaque é para o vídeo “Min Awel Dekika”, uma parceria com a cantora libanesa Elissa, e que já contabiliza 325 milhões de visualizações.

Maria Becerra, cantora da Argentina — Foto: Reprodução/YouTube

Influenciadora e youtuber, Maria Becerra apostou de vez na carreira de cantora em 2019, ao lançar a faixa “High”. No som, ela inclui influencias do trap, do pop urbano argentino e do reggaeton.

Maria manda bem também nas parcerias. Dividiu o palco com Camila Cabello no Rock in Rio deste ano, e fez feat com Becky G e J Balvin.

Só este ano, foram mais de 1,56 bilhão de visualizações em seus vídeos na Argentina. Ainda não há dados sobre sua performance global. “La nena da Argentina”, lançado na madrugada desta sexta-feira (9), já conta com mais de 289 mil visualizações. O destaque do ano, até o momento, é o vídeo de “Automático”, de outubro, que soma mais de 83 milhões de visualizações.

Oliver Dragojević, cantor croata, morto em 2018 — Foto: Reprodução/Facebook

Entre bósnios e sérvios, Oliver Dragojević é o único cantor croata que aparece entre os dez artistas mais vistos no YouTube dentro da Croácia, onde figura em quarto lugar. Das exibições globais, nos últimos doze meses, ele teve 86 milhões de visualizações.

Estrela e ícone musical do país, que disputa com o Brasil uma vaga na semifinal nesta sexta-feira (9), o cantor morreu de câncer em 2018, mas deixou o legado de quatro décadas de carreira. No seu trabalho, apareciam músicas românticas, com referências ao cenário da região da Dalmácia, ao sul da Croácia, onde o artista nasceu.

Lijpe, rapper da Holanda — Foto: Reprodução/YouTube

O rapper Lijpe nasceu na Holanda, mas tem origem marroquina. Ele lançou dois trabalhos, em 2014 e 2015, mas foi com o álbum “Jackpot”, que alcançou o segundo lugar nas paradas da Holanda.

Neste ano, seus vídeos alcançaram 51,5 milhões de visualizações. “Was Er Nooit”, do início do ano, rendeu mais de 3,6 milhões de visualizações. Outro destaque é “Selfmade”, do ano passado, com 4,6 milhões.

Bárbara Bandeira, a cantora representante de Portugal — Foto: Reprodução/Instagram

Dentro de Portugal, a música brasileira domina: dos dez artistas mais ouvidos no YouTube, oito são daqui, como Luan Santana, que ocupa a primeira posição, e Zé Felipe, em segundo.

Um dos destaques neste ranking é a dupla Calema, de São Tomé e Príncipe, mas que se formou em Portugal. O duo ocupa a quinta posição de mais ouvidos no YouTube no país.

No entanto, como o critério é artistas nascidos no país, a cantora representante de Portugal é Bárbara Bandeira: ela teve mais de 27,8 milhões de visualizações nos seus vídeos nos últimos doze meses. No seu canal com mais de 192 mil inscritos, o feat “Onde Vais”, com a cantora Carminho, tem mais de 13 milhões de visualizações.

G1 Ouviu entrevista MC Bin Laden: ‘Lá fora eu era mais valorizado que aqui’

G1 Ouviu entrevista MC Bin Laden: ‘Lá fora eu era mais valorizado que aqui’




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

camisa-da-selecao-brasileira-e-a-terceira-mais-cara-das-quartas-de-final-da-copa-do-mundo

G1 Mundo

Camisa da seleção brasileira é a terceira mais cara das quartas de final da Copa do Mundo

Marrocos lidera ranking que compara o preço do uniforme com o salário mínimo nacional; europeias aparecem no fim da lista. Copa do Mundo: Brasil tem a 3ª camisa mais cara dos 8 finalistas O torcedor brasileiro que resolveu comprar a camisa oficial para torcer pela seleção na Copa do Mundo do Catar precisou desembolsar cerca de 29% do salário mínimo para levar o uniforme para casa. É a terceira mais […]

today9 de dezembro de 2022 32

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%