Prefeitura de Guarujá

Cursos do Fundo Social de Guarujá inspiram futuras empreendedoras

today15 de março de 2023 55

Fundo
share close

No total, são 12 cursos gratuitos e distribuídos em dois períodos (manhã e tarde); oportunidade é voltada às pessoas em vulnerabilidade social

Um novo horizonte se abre para os 400 alunos dos Cursos de Qualificação Profissional do Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Guarujá. As aulas de capacitação começaram na última segunda-feira (13). No total, são 12 cursos gratuitos, distribuídos em dois períodos (manhã e tarde), e voltados às pessoas em vulnerabilidade social.

Seja para quem quer aprender um novo ofício ou desenvolver novas habilidades, os cursos promovem além da capacitação profissional a melhora da qualidade de vida. É o que explica a presidente do Fundo Social, que recepcionou os alunos na ocasião. “Esses cursos além de gerar renda e promover a reinserção no mercado de trabalho, proporcionam interação. Aqui eles encontram acolhimento, fazem amizade e até curam a depressão”, explicou.

A capacitação tem duração de aproximadamente, quatro meses e faz parte do Projeto Esmeralda. Entre as oficinas estão: Conserto e Reforma de Roupas, Costura Criativa, Panificação (Padaria Artesanal), Crochê, Artesanato em Feltro, Amigurumi, Cartonagem e Encadernação, Cartonagem Teen, Tecnologia e Mídias Sociais para Idosos, FotoMobile (Técnicas de Fotografia pelo celular), Objetos de Decoração em Gesso e Capoeira Adaptada para Idosos.

Oportunidade permite que alunas saiam da rotina



Daisy Novaes, 55 anos, escolheu o curso de Cartonagem e a primeira aula já a surpreendeu. “Sempre gostei de papelaria e artesanato. Lembro que na escola fazia pulseiras para vender. Estou encantada de ver quantas coisas conseguimos criar, além de ser relaxante”, afirmou.

Já para Larissa Freitas, 21, é uma oportunidade para empreender. “Quero me aperfeiçoar para poder trabalhar com artigos personalizados”, comentou a jovem.

O cheiro de pão tomou conta da padaria artesanal do Fundo Social, a turma da panificação já estava com a mão na massa. Na primeira aula do curso aprenderam a fazer pão de forma. “A professora ensina muito bem, e é bem atenciosa. Quero poder complementar a minha renda com a venda de pães”, afirmou Florinda Batista, 57 anos.

Na sala de costura, os alunos receberam as primeiras orientações, cronograma das atividades e já puderam conhecer o funcionamento das máquinas. “Costurar já era um desejo antigo, já faço pequenos reparos em casa, mas agora tenho a oportunidade de aprender de verdade”, afirmou Dulceleide Gomes, 71 anos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Arhtur Godioso

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘como-escapei-de-seita-abusiva-e-resgatei-meu-filho-depois’

G1 Mundo

‘Como escapei de seita abusiva e resgatei meu filho depois’

Quando a polícia mexicana lançou uma operação contra uma seita judaica, seus antigos membros esperavam que fosse o fim do grupo, acusado de crimes contra crianças. Mas o processo não foi adiante e a seita se recuperou, até que surgiram detalhes sobre sua comunidade enclausurada, incluindo seus planos de assassinato em massa em caso de intervenção de autoridades. Um antigo membro, que fugiu recentemente, contou à BBC as provações que […]

today15 de março de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%