G1 Mundo

Fazendeiro dos EUA cria ovelhas híbridas gigantes que vendia para serem caçadas como troféus

today16 de março de 2024 4

Fundo
share close

Um fazendeiro do estado de Montana, nos Estados Unidos, usou células de tecido e dos testículos de uma espécie de ovelha da Ásia central para criar uma espécie híbrida “gigante” de ovelhas que ele vendia para serem caçadas a tiros, de acordo com documentos da Justiça dos EUA divulgados na quarta-feira (13).

O fazendeiro, Arthur Schubarth, de 80 anos se declarou culpado dos seguintes crimes:

  • Traficar animais selvagens.
  • Participar de uma conspiração para traficar animais selvagens.



Em 2013, ele e pelo menos outras cinco pessoas resolveram criar uma ovelha híbrida gigante, cruzando espécies diferentes. A ideia era vender esses animais a altos preços para as reservas florestais particulares, onde os caçadores pagam para matar bichos e levar os troféus.

Esse tipo de reserva para caça está proibido no estado de Montana, onde fica a fazenda de Schubarth, então ele vendia os animais para pessoas no Texas.

Para criar a espécie híbrida gigante, Schubarth comprou um tecido de pele da maior ovelha selvagem do mundo, a ovelhas argali (também conhecido como carneiro-da-montanha).

Com esse tecido, ele conseguiu criar um clone dessa ovelha, que é natural do Quirguistão. O embrião do clone foi implantado no útero de uma ovelha comum.

O resultado foi um animal que Schubarth chamou de “Rei das Montanhas de Montana”.

O sêmen desse clone foi usado para inseminar outras ovelhas comuns. As ovelhas que nasceram eram, portanto, filhas do ‘Rei das Montanhas de Montana’ com as ovelhas da região. Pelo menos 74 ovelhas foram enviadas para a fazenda de Schubarth para serem inseminadas com material genético do carneiro-da-montanha.

Ele vendia a espécie híbrida para as reservas de caça. Um dos animais foi vendido por cerca de US$ 10 mil (R$ 50 mil, na cotação atual).

Um carneiro-da-montanha pode chegar a pesar cerca de 130 kgs. Os chifres chegam a 1,5 metro, e por isso os caçadores gostam dessa espécie como troféu. Esses animais são protegidos por uma convenção internacional como espécie ameaçada.

“Para proteger as ovelhas nativas de doenças e de acasalamentos híbridos, o estado de Montana não permite a importação de uma espécie que não é da região

O Procurador-Geral Assistente dos Estados Unidos, Todd Kim, afirmou que Schubarth organizou “um esquema para criar espécies híbridas de ovelhas para serem vendidas e caçadas como troféus”.

Segundo o Ministério Público, o réu violou a lei que proíbe o tráfico e a venda de animais selvagens.

O carneiro-da-montanha que ele clonou (o Rei das Montanhas de Montana) está sob custódia do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA.

As ovelhas hibridas descendentes do clone foram separadas e confinadas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video:-incidentes-com-coquetel-molotov,-tinta-e-fogo-nas-urnas-marcam-primeiro-dia-de-eleicoes-na-russia

G1 Mundo

VÍDEO: incidentes com coquetel molotov, tinta e fogo nas urnas marcam primeiro dia de eleições na Rússia

Não foi confirmado se os atos têm relação à oposição de Vladimir Putin. Veja o que aconteceu em cada um dos casos: Uma mulher ateou fogo a uma cabine de votação no distrito de Maryno, em Moscou, onde Alexei Navalny já morou. Se acusada, a mulher pode enfrentar uma punição máxima de cinco anos de prisão. Um caso criminal foi aberto para apurar o caso. Em outro local de votação, […]

today16 de março de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%