G1 Mundo

Incidente em voo da Latam: a importância de usar o cinto de segurança do avião durante toda a viagem

today12 de março de 2024 6

Fundo
share close

Segundo passageiros, o avião não havia passado por nenhuma zona de turbulência até então no percurso entre Sydney, na Austrália, e Auckland, na Nova Zelândia. Sem o cinto de segurança afivelado, pessoas foram lançadas com violência em direção ao teto.

“[Esse episódio] serve para mostrar que o mais seguro é manter os cintos de segurança afivelados durante o voo enquanto se está sentado”, comentou a conta oficial do site Flightradar24 na rede social X. “Mesmo pequenas mudanças de altitude causadas por eventos como turbulência de céu claro podem ser poderosas e inesperadas.”

Um avião pode mudar de altitude subitamente por uma série de razões. A Latam informou que as causas do incidente serão investigadas.



“Não havia turbulência, a gente estava voando suavemente o tempo todo. Eu cochilei e, por sorte, estava com meu cinto de segurança”, contou um passageiro identificado como Brian Jokat, ao jornal neozelandês NZ Herald.

Ele relata que viu um passageiro próximo “voando” e batendo no teto. “Eu pensei que estava sonhando. Abri meus olhos e ele estava de costas no teto, olhando pra mim. Parecia ‘O Exorcista’.”

Em uma viagem de avião, o uso do cinto de segurança é obrigatório durante a decolagem e a aterrissagem –por isso o sinal luminoso se acende e os comissários verificam se todos os passageiros estão usando o equipamento.

Quando a aeronave atinge a altitude de cruzeiro, porém, as luzes se apagam, e o uso do cinto deixa de ser compulsório. Não está claro se as luzes de cinto estavam acesas ou não. De toda forma, mantê-lo afivelado durante o tempo todo pode ser uma boa ideia.

Um dos motivos é a chamada turbulência de céu claro. Normalmente, os pilotos monitoram as condições do tempo no trajeto do voo e procuram desviar de fenômenos meteorológicos extremos, como tempestades fortes. Porém, nem toda turbulência é detectável de antemão.

Uma zona de turbulência pode surgir sem a presença de nuvens, quando uma corrente de vento se choca contra um terreno montanhoso, ou quando uma coluna de ar quente sobe na atmosfera, segundo o site Flightradar24.

Essas turbulências podem chacoalhar o avião sem aviso prévio, algumas vezes de forma severa. Quando alguma aeronave encontra um fenômeno desses pelo caminho, a tripulação alerta outros aviões na mesma rota para que possam desviar da região.

A turbulência, por si só, não é motivo para entrar em pânico – os aviões são projetados para lidar com elas, e é praticamente impossível que o fenômeno leve perigo à viagem.

Mas as mudanças bruscas de altitude, sejam causadas pelas condições atmosféricas ou não, podem colocar em risco quem não está com o cinto de segurança afivelado.

Em todos os casos, os voos seguiram até o aeroporto de destino, onde as equipes médicas locais prestaram atendimento.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%