G1 Mundo

Israel ataca torre residencial na Faixa de Gaza; há um impasse nas negociações de cessar-fogo antes do Ramadã

today9 de março de 2024 5

Fundo
share close

O prédio de 12 andares foi danificado no ataque, e os moradores disseram que dezenas de famílias ficaram desabrigadas, embora não haja relatos de vítimas até o momento. Os militares de Israel disseram que o bloco residencial estava sendo usado pelo Hamas para planejar ataques contra israelenses.

Um dos 300 moradores da torre, localizada a cerca de 500 metros da fronteira com o Egito, disse à Reuters que Israel lhes deu um aviso de 30 minutos para fugirem do prédio à noite.

“As pessoas se assustaram, desceram as escadas correndo, algumas caíram, foi um caos. As pessoas deixaram para trás pertences e dinheiro”, disse Mohammad Al-Nabrees, acrescentando que entre aqueles que tropeçaram nas escadas durante a saída em pânico estava a esposa grávida de um amigo.



O ataque deixou os moradores em alerta para uma eventual nova investida de Israel a Rafah, onde mais de metade dos 2,3 milhões de habitantes de Gaza estão abrigados. Israel disse que planeja realizar operações na área, que chamou de último bastião do Hamas.

A promessa de realizar o ataque apenas após a retirada dos civis não acalmou a comunidade internacional.

Cinco meses após o início do ataque aéreo e terrestre de Israel sobre a Faixa de Gaza, as autoridades de saúde dizem que quase 31 mil palestinos foram mortos e há temores de que outros milhares de corpos estejam enterrados sob os escombros.

A guerra começou após um ataque do grupo terrorista Hamas, em 7 de outubro, contra o território de Israel, que deixou 1.200 pessoas mortas e 253 reféns, segundo cálculos israelenses.

No sábado, o grupo terrorista Hamas afirmou que quatro reféns israelenses morreram em ataques israelenses, embora não tenha apresentado provas. Os militares israelenses, que não responderam de imediato à alegação, afirmaram anteriormente que tais vídeos do Hamas eram uma guerra psicológica.

Na cidade de Tel Aviv, em Israel, milhares de israelenses foram a duas manifestações diferentes.

  • Uma delas era contra o governo do país. Alguns manifestantes chegaram a bloquear vias e foram retirados.
  • A outra era de famílias dos reféns que estão sequestrados pelo Hamas. Os manifestantes pedem a libertação de seus parantes.

Guerra entre Israel e Hamas completa 5 meses; veja avanço do conflito

Guerra entre Israel e Hamas completa 5 meses; veja avanço do conflito

De acordo com um comunicado da agência de inteligência israelense Mossad, neste sábado, os esforços para garantir um acordo de cessar-fogo entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza ainda estão em curso, apesar de as esperanças de uma trégua durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã terem diminuído.

“Os contatos e a cooperação com os mediadores prosseguem a todo o momento, numa tentativa de reduzir as diferenças e se chegar a acordos”, afirmou o Mossad.

Israel e o Hamas, o grupo terrorista que governa o enclave palestino, trocam acusações sobre o aparente impasse nas conversações que antecedem o Ramadã.

Uma fonte do Hamas disse à Reuters que era “improvável” que a delegação do grupo fizesse outra visita ao Cairo no fim de semana para conversações.

Egito, Estados Unidos e Catar têm mediados as negociações de tréguas desde janeiro. O último acordo conduziu a uma pausa de uma semana nos combates em novembro, durante a qual o Hamas libertou mais de 100 reféns e Israel libertou cerca de três vezes mais presos.

Em um comunicado neste sábado para assinalar o Ramadã, o chefe do Hamas Ismail Haniyeh prometeu que os palestinos continuarão a lutar contra Israel “até recuperarem a liberdade e a independência”.

Israel diz que a guerra só terminará com a derrota do Hamas, cujos termos de cessar-fogo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu chamou de “delirantes”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasileiro-e-preso-em-londres-suspeito-de-causar-incendio-em-predio-residencial;-familia-busca-por-respostas

G1 Mundo

Brasileiro é preso em Londres suspeito de causar incêndio em prédio residencial; família busca por respostas

O brasileiro Wesley Guilherme Farias, de 25 anos, está preso em Londres, desde o dia 3 de março, acusado de um incêndio criminoso em um prédio residencial no distrito de Kensington, uma das áreas mais nobres da capital do Reino Unido. Natural de Eirunepé, no interior do Amazonas, ele está na cidade britânica há cerca de quatro anos, segundo a família, que ainda busca por respostas sobre o ocorrido. A […]

today9 de março de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%