Gospel Prime

“Lula cruzou linha vermelha e banalizou o Holocausto”, critica Netanyahu

today19 de fevereiro de 2024 2

Fundo
share close

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, respondeu às declarações feitas por Luiz Inácio Lula da Silva, que comparou as ações militares israelenses contra o Hamas em Gaza ao Holocausto.

Netanyahu usou o X neste domingo (18) para afirmar que as palavras do presidente brasileiro são “vergonhosas e graves”. Ele acusou Lula de banalizar o Holocausto e tentar prejudicar o povo judeu e o direito de Israel se defender.

“Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é cruzar uma linha vermelha. Israel luta pela sua defesa e pela garantia do seu futuro até à vitória completa e fá-lo ao mesmo tempo que defende o direito internacional”, declarou Netanyahu.

O primeiro-ministro informou que, junto com Israel Katz, ministro das Relações Exteriores de Israel, decidiu convocar imediatamente o embaixador brasileiro em Israel para uma dura conversa de repreensão.

O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, classificou a comparação entre os ataques a Gaza e o Holocausto como “abominável e ultrajante”. Ele acusou o presidente Lula de apoiar uma organização terrorista genocida, o Hamas, trazendo grande vergonha ao povo brasileiro e violando os valores do mundo livre.



A Embaixada de Israel no Brasil emitiu uma nota oficial, expressando sua posição após as declarações do Partido dos Trabalhadores (PT). A embaixada considerou lamentável que um partido que defende os direitos humanos compare o Hamas, uma organização terrorista, com as ações do governo israelense para proteger seus cidadãos.

Além disso, a embaixada enfatizou a necessidade de fazer uma forte separação entre o Hamas e os palestinos. O ministro das Relações Exteriores, Katz, ordenou que os funcionários do seu gabinete convoquem o embaixador do Brasil para uma repreensão.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cristaos-pedem-que-mae-de-lider-do-catar-ajude-a-libertar-refens-do-hamas

Gospel Prime

Cristãos pedem que mãe de líder do Catar ajude a libertar reféns do Hamas

Grupos cristãos lançaram uma campanha instando Moza bint Nasser, mãe do Emir do Qatar, a usar sua influência para a libertação de reféns em Gaza. Um outdoor na Times Square, em Nova York, apresenta Bint Nasser ao lado de uma criança israelense refém, com os dizeres “Está em suas mãos” e “Libertem os reféns”. A iniciativa é liderada pela ItsInYourHands, uma coalizão de líderes e organizações cristãs que apoia famílias […]

today19 de fevereiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%