G1 Mundo

‘Mochileiro da Bola’ que visitou mais de 300 estádios em 32 países se prepara para ver a 3ª Copa do Mundo

today19 de novembro de 2022 26

Fundo
share close

Apaixonado por futebol e viagens, Miguel Freitas já visitou mais de 300 estádios em 32 países. Agora, se prepara para ir ao Oriente Médio e acompanhar a maior competição de futebol do mundo pela terceira vez seguida.

O “Mochileiro da Bola” atualmente mora em Liverpool, no Reino Unido, e começou a se aventurar pelos estádios do mundo todo em 2017. Na ocasião, ele juntou um pouco de dinheiro e decidiu ir para Portugal.

“Como todo apaixonado por futebol, sempre tive vontade de ir aos grandes estádios e jogos. Foi então no ano de 2017 que resolvi fazer um ‘mochilão’ pela Europa, e não parei mais”, conta Miguel ao g1.



Miguel afirma que não fez um planejamento inicial, tanto que o objetivo era apenas viajar por três meses.

“Eu usava um aplicativo que não paga para dormir na casa de outras pessoas, então meu dinheiro foi rendendo. Eu acabei ficando seis meses e visitei 19 países no período”, explica.

Depois, voltou ao Brasil e em 2019 tirou a cidadania italiana. Ele decidiu deixar de lado a carreira de corretor de seguros e no ano seguinte se mudou para a Europa para retomar o “mochilão”. Para isso, trabalha cerca de 10 horas por dia como entregador de alimentos para um aplicativo.

“O povo acha que eu sou milionário, mas eu trabalho bastante para manter minhas viagens. Toda cidade da Inglaterra que eu visito, eu ligo aplicativo e realizo as entregas”, conta Miguel.

Miguel trabalha como entregador para custear as viagens — Foto: Arquivo Pessoal

Miguel Freitas no Fênix Trophy, estádio do FC United of Manchester da 7ª divisão inglesa — Foto: Reprodução/Instagram

Nas redes sociais, ele “caça os estádios” e compartilha fotos e curiosidades de cada campo de futebol que visita. Na última temporada, entre 2021 e 2022, Miguel cumpriu o desafio de visitar todos os estádios das equipes da primeira a quarta divisão da Inglaterra, sendo 92 no total.

“Caçador de estádios é um termo muito utilizado na Europa, mas não tem uma regra específica. Alguns consideram só jogos oficiais, outros as tours. Mas o importante é viver a emoção.”

De todos os estádios por onde já passou, Miguel afirma que dois foram os mais marcantes.

“O estádio do Braga de Portugal, que possui uma rocha gigantesca atrás de um dos gols me impressionou bastante. Além do estádio de Milão, que tem dois nomes: San Siro para quem é torcedor do Milan e Giuseppe Meazza para quem torce pela Inter, clubes que são rivais na cidade”, explica.

Miguel em cima da rocha no Estádio Municipal de Braga, em Portugal — Foto: Arquivo Pessoal

Expectativa para a Copa do Mundo e paixão pelo futebol

Miguel se prepara para ir para sua 3ª Copa do Mundo — Foto: Arquivo Pessoal

O próximo destino do “Mochileiro da Bola” é o Catar. A previsão é chegar no país sede da Copa no dia 25 de novembro.

“Acredito que o Catar não quer passar uma má impressão para o mundo. A diferença de cultura é o que fascina nas viagens, a troca de experiências. […] Estou bem ansioso e animado para a Copa”, conta Miguel.

Mas o sonho do “mochileiro” ainda vai levar um tempo para se realizar completamente, pois quer visitar os 213 países filiados à FIFA.

“Quando vejo um senhor de mais de 60 anos sentado em uma arquibancada, apoiando seu time, fico imaginando quanta história ele já viveu, as pessoas que conheceu, o desconhecido que ele abraçou como um filho na hora do gol. É o que sempre dizem, nunca será só futebol.”

Confira alguns registros do ‘Mochileiro da Bola’:

VÍDEOS: confira as reportagens da TV TEM




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

empresaria-que-chegou-a-ser-considerada-‘nova-steve-jobs’-e-condenada-a-11-anos-de-prisao

G1 Mundo

Empresária que chegou a ser considerada ‘nova Steve Jobs’ é condenada a 11 anos de prisão

A Theranos já foi avaliada em US$ 9 bilhões, porque tinha a falsa promessa de ter desenvolvido uma máquina inovadora que poderia realizar qualquer tipo de exame de sangue em questão de horas e com apenas algumas gotas de amostra. Holmes, atualmente com 38 anos, compareceu ao tribunal na sexta-feira visivelmente abalada. Ela disse que sente "profunda dor" por todos aqueles que foram enganados por seu empreendimento. A condenação dela […]

today19 de novembro de 2022 66

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%