G1 Santos

Mulher é filmada abandonando cadela em pet shop no litoral de SP: ‘maldade’; VÍDEO

today11 de novembro de 2023 5

Fundo
share close

O dono de um pet shop no bairro Macuco, em Santos, no litoral de São Paulo, pede ajuda para localizar a mulher que deixou uma cadela no estabelecimento, na manhã desta quarta-feira (8), e não voltou para buscá-la. Ao g1, ele contou neste sábado (11) ter encaminhado o animal a um lar temporário.

As câmeras de segurança do Dog Point, na Rua Cardeal Arcoverde, registraram o momento em que a mulher chega ao pet shop e deixa a cadela com uma funcionária para tomar banho — o serviço foi pago com antecedência. Ela aparece vestida de laranja, boné e óculos escuros. (Assista ao vídeo acima)

O dono do pet shop, Fabricio Varela, contou que esteve com a cadela das 9h45 de quarta-feira até sexta-feira (10). À reportagem ele disse ter ligado diversas vezes para o número que foi deixado pela tutora da cadela chamada Angel, mas não teve sucesso com as tentativas.



Fabrício contou que após muita insistência uma pessoa atendeu o telefone, mas informou que não conhecia a mulher e não era responsável por Angel. Fabricio acredita que o animal tenha sido abandonado.

“É uma situação que acaba sendo corriqueira. Muitas pessoas fazem por maldade”.

Fabrício contou ao g1 ter tido acesso às imagens de monitoramento de um comércio próximo ao dele. O equipamento registrou o áudio de uma conversa que a mulher teve com outra. No diálogo, ela disse que não tinha interesse em ficar com Angel.

Mulher deixa cadela no pet shop e não volta para buscá-la em Santos (SP) — Foto: Reprodução

Fabricio afirmou que precisou dormir na loja por dois dias para cuidar da cadela, pois já tem dois cachorros em casa. Ele a alimentou e a levou para passear e, na última quinta-feira (9), registrou um boletim de ocorrência sobre o abandono.

Na sexta-feira (10), o dono do pet shop disse ter encontrado um lar temporário para Angel, que deve ser colocada para adoção. “Tivemos que trabalhar com a cachorra no ambiente. E não dá para deixá-la presa o tempo todo. Então acabou atrapalhando toda nossa agenda aqui”.

O g1 tentou contato com o número de telefone que teria sido fornecido pela mulher, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou não ter encontrado o registro do BO.

Ao g1, a doutora em Direito Ambiental Internacional Juliana Gerent explicou que o ordenamento jurídico sobre o abandono pode ser um pouco genérico. Pode-se enquadrar a Lei Federal 9.605/98 em casos nos quais o guardião deixa de buscar o pet em algum lugar ou não demonstra qualquer tipo de interesse em relação aos cuidados necessários.

“Quando falamos em maus-tratos ou abandono de animal, temos a ótica tanto penal quanto cível. Na penal, temos que é crime abandonar animal. Mas a lei penal 9.605/98 não diz sobre a partir de qual período se considera abandono. Isso será entendido no caso concreto”.

Já em âmbito cível, muitos juízes vêm considerando os próprios animais como autores de ações requerendo indenização moral e material. Em caso de abandono ou maus-tratos, ONGs ou o Ministério Público podem solicitar um reparo sobre os abalos que o pet sofreu.

E qual a norma para quando alguém resgata um animal de rua e, pouco tempo depois, o abandona? Segundo a advogada, o interesse do animal deve ser levado em conta. Se ele criou vínculo emocional com o guardião temporário, o juiz pode avaliar que se tratou de abandono.

“Esses casos estão chegando nos tribunais, que têm dado decisões inovadoras. Precisamos preencher lacunas desse ramo do direito animal, precisamos de leis”.

Caso a responsabilidade de cuidar de um animal desconhecido recaia sobre um indivíduo, a orientação é procurar uma ONG que proteja animais ou a Secretaria Municipal do Bem-Estar Animal, que dará uma destinação adequada ao pet.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quadrilha-aproveita-transito-para-saquear-motoristas-em-rodovia-do-litoral-de-sp;-video

G1 Santos

Quadrilha aproveita trânsito para saquear motoristas em rodovia do litoral de SP; VÍDEO

Uma quadrilha aproveitou o trânsito de veículos na Rodovia Cônego Domênico Rangoni, na altura de Guarujá, no litoral de São Paulo, para roubar os motoristas que estavam parados. As imagens obtidas pelo g1, neste sábado (11), mostram uma das ações dos homens. A Polícia Civil investiga o caso. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), as testemunhas relataram aos policiais que cinco homens, […]

today11 de novembro de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%