G1 Mundo

Navalny foi torturado por 3 dias a pedido de Putin, diz porta-voz; funeral de opositor russo será em 1º de março

today28 de fevereiro de 2024 12

Fundo
share close

A porta-voz de Navalny, Kira Yarmysh, usou as redes sociais nesta quarta-feira (28) para informar que o opositor russo foi torturado por 3 dias, a pedido do presidente russo, Vladimir Putin. “Você não está lidando com um político, mas com um monstro sangrento”.

Navalny, de 47 anos, morreu em um presídio do Ártico, em 16 de fevereiro. A certidão de óbito diz que ele faleceu de causas naturais. Porém, aliados dele afirmam que ele foi assassinado pelo governo russo – o Kremlin nega.

Além disso, apoiadores afirmaram que os russos demoram para entregar o corpo aos familiares para esconder vestígios de assassinato – desde que os familiares viram Navalny, não foi confirmado se há vestígios do crime.



Quem foi Alexei Navalny, principal opositor de Putin que morreu na prisão

Quem foi Alexei Navalny, principal opositor de Putin que morreu na prisão

Kira também postou no X que uma cerimônia para Navalny será realizada na sexta-feira às 14h (8h, de Brasília) na Igreja do Ícone da Mãe de Deus no distrito de Maryino, em Moscou, onde Navalny morava.

O corpo de Navalny será então enterrado no cemitério Borisovskoye, localizado do outro lado do rio Moskva, ao sul, disse Yarmysh.

Esses eventos, presididos por um padre e acompanhados por coral, geralmente permitem que as pessoas passem pelo caixão aberto do falecido para se despedir. A igreja ortodoxa russa escolhida é um imponente edifício branco em um subúrbio construído no sudeste de Moscou (veja abaixo).

Veja cemitério onde Navalny deve ser enterrado

Veja cemitério onde Navalny deve ser enterrado

Não se sabe como as autoridades vão garantir o controle da multidão.

“O funeral será realizado depois de amanhã e ainda não tenho certeza se será pacífico ou se a polícia prenderá aqueles que forem se despedir do meu marido”, disse a esposa de Navalny, Yulia, em um discurso no Parlamento Europeu em Estrasburgo.

Nos últimos dias, os aliados de Navalny disseram que estava difícil encontrar um local na Rússia onde as pessoas pudessem prestar homenagens ao líder da oposição.

“Alguns lugares dizem que o espaço está ocupado, outros recusam a menção do nome ‘Navalny’. Num lugar [ainda], fomos informados que as agências funerárias estavam proibidas de trabalhar conosco”, declarou a porta-voz Kira.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%