G1 Mundo

O fenômeno que explica por que iguanas estão caindo das árvores no sul da Flórida

today27 de dezembro de 2022 18

Fundo
share close

A temperatura mínima no dia de Natal em Miami foi de 6 ºC e a máxima foi de 8 ºC – algo extremamente atípico para um estado americano apelidado de “Estado da luz do sol”, devido ao número de dias ensolarados.

“Estava frio ontem… e acontece que quebramos alguns recordes!”, informou o Serviço Nacional de Meteorologia no sul da Flórida em sua conta oficial no Twitter. “Foi o Natal mais frio já registrado em nossas estações meteorológicas.”

Mas essa onda de frio no sul da Flórida não está afetando apenas os humanos. Outros animais, principalmente os de sangue frio como as iguanas, também sofrem suas consequências. É que as baixas temperaturas as imobilizam, deixando-as numa espécie de estado catatônico ou paralisia temporária.



Assim, quando estão dormindo nas árvores, perdem o controle e caem no chão. Permanecem paralisadas, mas ainda vivas.

Quando está frio, não é incomum que o Serviço Nacional de Meteorologia de Miami emita alertas de queda de “falling iguanas”, iguanas que caem, em português, para alertar a população sobre esse fenômeno.

Tartarugas marinhas, cobras e outros répteis também sofrem atordoamento pelo frio durante a geada. No caso das iguanas, a Comissão de Pesca e Vida Selvagem da Flórida também emitiu um alerta em sua conta no Twitter.

“Com temperaturas mais baixas neste fim de semana de feriado, você pode ver iguanas verdes não nativas em estado de torpor, perdendo temporariamente todo o controle muscular. Você pode até vê-las cair de árvores”, escreveu o órgão público na rede social.

“Aconteça o que acontecer, não traga iguanas verdes selvagens para sua casa ou carro para aquecê-las! Eles podem se recuperar mais rápido do que você pensa e ficar na defensiva, usando suas longas caudas e dentes e garras afiadas.”

A maioria das iguanas do sul da Flórida vem de países com climas mais quentes na América Central e do Sul, onde não enfrentam temperaturas tão baixas.

Essas iguanas verdes de sangue frio dependem do calor externo para regular a temperatura do corpo.

Quando os termômetros marcam menos de 10 °C, algumas entram num estado de hibernação que as deixa letárgicas.

Para sobreviver em um clima mais frio, as iguanas diminuem a taxa de seus processos corporais, incluindo o fluxo sanguíneo e os batimentos cardíacos a um ponto mínimo. Elas até mudam de cor, de um verde brilhante para um tom mais acinzentado, e seus olhos ficam fundos. Quando as temperaturas sobem, elas voltam ao seu estado físico normal.

Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/geral-64095048




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

covid:-apos-3-anos,-china-acaba-com-quarentena-para-viajantes-em-meio-a-onda-da-doenca

G1 Mundo

Covid: após 3 anos, China acaba com quarentena para viajantes em meio a onda da doença

Depois de quase três anos de fronteiras fechadas, a medida reabrirá o país para quem tem visto de trabalho e estudo, ou busca visitar familiares. Mas ocorre no momento em que a China luta contra a forte disseminação do vírus após a suspensão das restrições. Hospitais estão sobrecarregados e idosos morrendo. O verdadeiro número — contagem diária de novos casos e mortes — é atualmente desconhecido porque as autoridades pararam […]

today27 de dezembro de 2022 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%