G1 Mundo

O que o Hamas pretende com o ataque terrorista a Israel?

today8 de outubro de 2023 26

Fundo
share close

Por outro lado, elas se desviam das motivações cruciais da operação “Dilúvio de Al-Aqsa” perpetrada pela facção, que desde 2007 controla o enclave. Com assassinatos e sequestros de civis israelenses, transmitidos em tempo real por centenas de terroristas que romperam barreiras e se infiltraram em território israelense, o Hamas se impôs como o protagonista da narrativa palestina. Levou o conflito a outro patamar, relegando de vez a Autoridade Palestina ao ostracismo e tirando proveito da crise doméstica em Israel.

Minuciosamente coordenado e planejado, o ataque surpresa deixou de joelhos o governo israelense e seus serviços de inteligência, ao terem de enfrentar simultaneamente diferentes frentes de combate.

Parece ter também atingido objetivos mais prementes do grupo palestino, como paralisar, por exemplo, os esforços para a normalização das relações entre Israel e a Arábia Saudita, que vinha sendo articulada sob a batuta dos EUA.



“A principal motivação do Hamas e do Irã foi o desejo de perturbar esse acordo, que ameaçava isolá-los. A ideia era envergonhar os líderes árabes que que fizeram a paz com Israel, ou que poderiam vir a fazê-lo”, considerou Martin Indyk, ex-embaixador dos EUA em Israel e enviado especial do ex-presidente Obama nas negociações com os palestinos, em entrevista à revista “Foreign Affairs”.

Há três anos, também sob a mediação dos EUA, Israel assinou os Acordos de Abraão com Emirados Árabes Unidos e Bahrein e, logo depois, normalizou relações também com Marrocos e Sudão.

Com o ataque de sábado, o Hamas tenta assegurar relevância no Oriente Médio, mas, embora com a ajuda do Irã, seu poder de alcance é limitado para sustentar uma guerra prolongada com Israel.

Desta vez, contudo, o grupo palestino conta com um trunfo poderoso: pelo menos 100 reféns, entre civis e soldados, que foram levados para Gaza e servirão de escudo humano ou moeda de troca para atenuar a resposta de Israel no território e esvaziar as prisões do país com a libertação de prisioneiros palestinos.

Vale relembrar o precedente de 2011, quando 1.027 prisioneiros palestinos foram libertados em troca de um único soldado, Gilad Shalit, capturado cinco anos antes pelo Hamas. Agora, a pressão da opinião pública israelense sobre o mesmo premiê Netanyahu assumiu uma proporção nunca vista antes, diante das imagens de crianças e idosos sendo transportados violentamente para Gaza.

O início da guerra se revelou desastroso para Israel, e seus prognósticos são difíceis, no entender do colunista Yossi Verter, do jornal “Haaretz”: “Qualquer movimento é ruim para o governo. Se optar por manter o confronto em nível baixo, buscando encerrá-lo rapidamente, projetará fraqueza, possivelmente encorajando novos ataques. Se tentar destruir Gaza, incluindo uma invasão terrestre, resultará em grande perda de vidas.”

Por enquanto, o Hamas conseguiu desfazer a sensação de segurança interna, cara aos israelenses e explorada por Netanyahu. Ainda assim, parece pouco provável que o Hamas consiga mudar o equilíbrio de poder num confronto de grande escala com Israel.

Entenda o início do conflito entre Hamas e Israel:

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Veja o momento em que um tiroteio acontece no meio de uma rua, em Israel:

Vídeo mostra tiroteio no meio da rua em Israel, na fronteira com a Faixa de Gaza

Vídeo mostra tiroteio no meio da rua em Israel, na fronteira com a Faixa de Gaza

Infográfico explica início do conflito em Israel — Foto: Arte/g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-anunciou-envio-de-aviao-para-retirar-brasileiros-de-israel

G1 Mundo

Governo anunciou envio de avião para retirar brasileiros de Israel

Transmitido ao vivo em 08/10/2023 11h54 MAIS DO G1 Há 4 horas Jornal Nacional Blog da Sandra Cohen Grupo palestino impôs seu protagonismo e levou conflito a outro patamar.Há 1 hora Blog da Sandra Cohen Há 10 minutos Jornal GloboNews Paris é logo ali 🏐Há 2 horas vôlei Pódio duplo na ginástica 🤸🏿‍♀️🤸🏻‍♀️🥈🥉Há 2 horas ginástica artística Rio de JaneiroHá 2 horas Rio de Janeiro ViolênciaNão há informações se mortes […]

today8 de outubro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%