G1 Santos

O que se sabe sobre o caso da mulher que filmou o próprio estupro para provar ataques do ex-marido em SP

today2 de fevereiro de 2023 115

Fundo
share close

A mulher chegou a divulgar na internet imagens que comprovam o estupro. A vítima ainda acusa o ex-companheiro de espancá-la e agredir frequentemente o filho do casal. O g1 elaborou esta reportagem para mostrar o que já se sabe sobre o caso.

O empresário Ricardo Penna Guerreiro foi preso, no último dia 27 de janeiro, por estupro de vulnerável [a ex-mulher], no bairro Canto do Forte, em Praia Grande (SP).

Policiais da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do município cumpriram o mandado de prisão temporária expedido contra o suspeito, que teria estuprado a vítima enquanto ela estava desacordada por conta dos efeitos de remédios antidepressivos e calmantes.



A estudante Juliana Rizzo, de 34 anos, que foi estuprada pelo ex-marido enquanto dormia, na casa do casal, em Praia Grande (SP).

Juliana foi vítima do ex-marido, que a espancava e a estuprava quando ela tomava medicamentos. Ele foi preso em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução

Ao g1, a mulher contou ter sido estuprada pelo ex-marido enquanto dormia sob feitos dos remédios. Ela revelou, ainda, que Ricardo Penna Guerreiro a espancou em outras oportunidades, chegando a ameaçá-la de morte, além de ser agressivo com o filho do casal.

“Ele [Ricardo] me colocou no fundo do poço. Abusou de mim de todas as formas, com requintes de crueldade”, desabafou.

  • Ricardo Guerreiro é acusado de outros crimes?

Sim. O homem foi, inclusive, condenado a mais de 37 anos por tentativa de homicídio contra seis pessoas em 2000. Ele estava em liberdade devido a um habeas corpus.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), na ocasião, Ricardo tentou matar seis pessoas em uma choperia em Praia Grande. À época com 24 anos, ele teria se desentendido com um grupo composto por seis pessoas e atirado contra elas junto com outro homem armado. Dois se feriram na tentativa de homicídio.

  • O que diz a defesa de Ricardo Guerreiro?

O advogado de defesa, Eugênio Malavasi, disse que o processo sobre a condenação está em tramitação e não se manifestará. Em relação às agressões, informou que não teve acesso aos autos, mas que “o acusado se declara inocente e irá provar o alegado no momento oportuno”.

Quando começaram as agressões?

As agressões físicas tiveram início durante a gestação, logo no terceiro mês. Ao g1, ela revelou que naquele mesmo período começaram as ameaças de morte contra ela o bebê.

Vítima afirmar ter sido agredida pelo ex em Praia Grande por diversas vezes — Foto: Arquivo pessoal

Depois disso, a vítima disse ter saído de casa, mas retornou sob a promessa de que não seria mais agredida. As humilhações no entanto continuaram. O casamento, segundo ela, estava ‘ladeira abaixo’ e piorou quando o filho nasceu. Ela disse ter sofrido depressão pós-parto, que foi agravada pela morte da mãe em 2021.

A vítima contou ter tentado se separar diante das agressões físicas contra ela e o filho. A mulher até chegou a fugir para o interior, mas Ricardo descobriu e foi atrás dela – quando bateu o carro

  • O que aconteceu no acidente de carro?

Vítima disse que Ricardo bateu o carro enquanto a ameaçava de morte — Foto: Reprodução

Segundo a vítima, o motorista era Ricardo, que estava atrás dela. “Neste dia ele estava na rua tentando me matar”. A mulher ressalta que o ex-marido é “muito agressivo”. “Ele é um perigo para a sociedade. Eu lamento muito, porque é o pai do meu filho’.

  • Como a vítima divulgou o próprio estupro?

Por meio das redes sociais. Em uma postagem no Instagram, Juliana Rizzo divulgou imagens que mostram ela sendo abusada por Ricardo Guerreiro enquanto dormia. Na legenda da publicação, ela desabafou sobre a situação.

“Estupro no casamento existe sim. Quando uma mulher não quer ou quando ela está dopada de remédios (como era o meu caso) é estupro. Diversas vezes fui violentada, machucada enquanto estava sob efeito de antidepressivos e ansiolíticos devido a toda depressão e crises de ansiedade que eu adquiri nesse casamento. Esse monstro me destruiu durante muito tempo”, relatou Juliana.

Mulher faz post para provar que era estuprada pelo marido — Foto: Divulgação / Redes Sociais

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mocidade-independencia-que-fazer-rir-e-emocionar-com-desfile-em-homenagem-a-chico-anysio

G1 Santos

Mocidade Independência que fazer rir e emocionar com desfile em homenagem a Chico Anysio

Em um só desfile, a história daquele que fez vários personagens. A Mocidade Independência, de Cubatão, contará na Passarela Dráusio da Cruz, no bairro Castelo, a trajetória do humorista Chico Anysio, no enredo Chico Anysio - A Arte de Fazer Sorrir. Sétima escola da segunda noite de desfile — e a quarta do Grupo Especial —, a Mocidade Independência é fruto da fusão da Independência, do Casqueiro, com a Mocidade […]

today2 de fevereiro de 2023 18

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%