G1 Mundo

OEA aprova resolução condenando invasão de embaixada do México pelo Equador

today10 de abril de 2024 2

Fundo
share close

A invasão, feita para prender o ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas, que havia sido condenado pela Justiça equatoriana, abriu uma crise diplomática sem precedentes entre os dois países. O México rompeu relações com Quito após o episódio.

Na resolução aprovada por ampla maioria, a OEA exigiu que os dois governos iniciem um diálogo, “em conformidade com o Direito Internacional”.

O texto foi aprovado com 29 votos favoráveis e um contra, feito pelo Equador. Outro país, El Salvador, se absteve. O Brasil votou a favor.



Entre os pontos, a resolução da OEA:

  • Condena “veementemente a intrusão” na embaixada e “os atos de violência exercidos contra a integridade e a dignidade do pessoal diplomático”;
  • Frisa a “obrigação de todos os Estados de zelar pelo respeito aos privilégios e imunidades das missões diplomáticas“;
  • Exige que os Estados membros “assegurem que a inviolabilidade das sedes diplomáticas e do seu pessoal seja respeitada sem exceção”;
  • Pede o início do diálogo entre as duas partes e que “tomem medidas imediatas para resolver este grave assunto de forma construtiva”.

Policiais do Equador posicionados na frente da Embaixada do México em Quito — Foto: Associated Press

Equador e México já viviam uma crise diplomática antes da invasão da embaixada do México em Quinto. Na semana passada a embaixadora do México no Equador foi declarada “persona non grata” após o governo afirmar que o presidente mexicano fez comentários “infelizes” sobre as eleições equatorianas de 2023.

No dia seguinte, o governo do México anunciou ter concedido asilo político a Jorge Glas, condenado a seis anos de prisão por corrupção em um caso que envolve a Odebrecht.

O ex-vice-presidente estava na embaixada mexicana desde dezembro de 2023. Ele alega ser alvo de perseguições da Procuradoria-Geral do Equador.

Diante do anúncio do asilo, o Ministério das Relações Exteriores do Equador afirmou que o México estava violando acordos de asilo político. Além disso, autoridades equatorianas pediram permissão ao México para entrar na embaixada em Quito e prender Glas.

Durante a noite, um grupo de policiais equatorianos foi até a Embaixada do México em Quito com veículos escuros. Segundo a Associated Pres, os agentes arrombaram as portas externas da sede mexicana e entraram no local.

A principal avenida de acesso à embaixada também foi fechada pela polícia.

O encarregado da Embaixada do México no Equador, Roberto Canseco, afirmou que houve um “atropelo ao direito internacional”. Ele também chamou o ocorrido de “inaceitável” e “barbárie”.

“Como criminosos, invadiram a Embaixada do México no Equador. Isso não é possível. Não pode ser. É uma loucura”, disse Canesco.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

daniel-alves:-justica-da-espanha-nega-recurso-e-mantem-ex-jogador-em-liberdade-condicional

G1 Mundo

Daniel Alves: Justiça da Espanha nega recurso e mantém ex-jogador em liberdade condicional

A Justiça "rejeita os recursos apresentados contra a decisão que concedeu liberdade sob fiança do condenado Daniel Alves", anunciou o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha em um comunicado. Alves, de 40 anos, saiu em 25 de março da prisão que cumpria desde janeiro de 2023, após pagar uma fiança de um milhão de euros (5,4 milhões de reais), e enquanto são julgados os recursos contra sua condenação. O Ministério […]

today10 de abril de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%