G1 Mundo

Rússia deixa tratado global que proíbe testes nucleares

today5 de novembro de 2023 6

Fundo
share close

O tratado de 1996 proíbe todos os testes com armas nucleares, embora nunca tenha entrado em vigor porque alguns países-chave – entre eles, Estados Unidos e China – nunca o ratificaram.

A Rússia afirma que não retomará os testes a menos que Washington o faça e que sua desratificação não altera sua postura nuclear ou a forma como compartilha informações sobre suas atividades nucleares.

Alguns especialistas ocidentais em controle de armas estão preocupados com a possibilidade de a Rússia estar se aproximando de um teste para intimidar e provocar medo em meio à guerra na Ucrânia, uma ideia que as autoridades russas minimizaram.



Putin disse, em 5 de outubro, que não estava pronto para dizer se a Rússia deveria ou não retomar os testes nucleares, depois dos apelos de alguns especialistas em segurança e legisladores russos para que testasse uma bomba nuclear como um aviso ao Ocidente.

Tal medida, se de fato acontecer, poderia dar início a uma nova era de testes nucleares de grandes potências, temem os especialistas ocidentais.

A aprovação da lei de desratificação por Putin foi publicada em um site do governo que dizia que a decisão tem efeito imediato. As duas câmaras do Parlamento russo já aprovaram a medida.

‘Profundamente lamentável’

Robert Floyd, chefe da Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares, cuja função é promover o reconhecimento do tratado e construir o seu regime de verificação para garantir que nenhum teste nuclear passe despercebido, condenou a medida da Rússia.

“A decisão de hoje da Federação Russa de revogar a ratificação do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares é muito decepcionante e profundamente lamentável”, disse Floyd, que tentou fazer lobby com altos funcionários russos para fazê-los mudar de ideia, no X (antigo Twitter).

O tratado estabeleceu uma rede global de postos de observação que podem detectar sons, ondas de choque ou precipitação radioativa de uma explosão nuclear.

A Rússia pós-soviética nunca realizou um teste nuclear. A União Soviética fez o último teste em 1990 e os Estados Unidos em 1992. Nenhum país, exceto a Coreia do Norte, realizou um teste envolvendo uma explosão nuclear neste século.

Andrey Baklitskiy, pesquisador sênior do Instituto das Nações Unidas para Pesquisa sobre Desarmamento, disse que a desratificação do CTBT pela Rússia é parte de uma “ladeira escorregadia” para a retomada dos testes.

“Não sabemos que passos seguiremos e quando, mas sabemos onde termina esta estrada. E não queremos ir para lá”, disse ele.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quem-sao-as-pessoas-que-permanecem-sequestradas-pelo-hamas

G1 Mundo

Quem são as pessoas que permanecem sequestradas pelo Hamas

Quatro reféns foram libertadas até agora. Duas mulheres idosas, Nurit Cooper e Yocheved Lifschitz, foram libertadas na segunda-feira (24/10). Dias antes, em 20 de outubro, duas reféns norte-americanas – Judith Raanan e sua filha Natalie Raanan – também foram libertadas. O Hamas afirma ter escondido os reféns em “locais e túneis seguros” dentro de Gaza. As Forças de Defesa de Israel (IDF) disseram anteriormente que entre os reféns há cerca […]

today5 de novembro de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%