G1 Santos

Sabesp vai analisar rede de esgoto em áreas próximas à Rua Goiás, em Santos, SP, para evitar novas crateras

today1 de abril de 2023 6

Fundo
share close

Trabalho busca definir o melhor diagnóstico da tubulação coletora de esgoto.


Sabesp realiza vistoria em vias de Santos próximas à Rua Goiás, onde alguns buracos já surgiram — Foto: Marcella Pierotti



A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai analisar tubulações de esgoto próximas à Rua Goiás, em Santos, no litoral de SP, já que uma série de crateras já se abriram no asfalto da via. Conforme a companhia, os serviços buscam diagnosticar eventuais problemas na tubulação coletora de esgoto para antecipar os reparos.

Segundo a Sabesp, o serviço vai acontecer da Avenida Conselheiro Nébias até a Avenida Washington Luiz. Os trabalhos começaram na última quinta-feira (30) e a previsão é que terminem em um mês, no final de abril.

Os serviços estão programados por quadras e, nesta semana, ocorrem entre a Avenida Washington Luiz e a Rua Tocantins.

Os bloqueios no trânsito serão previamente informados e acontecerão sempre das 9h às 17h. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos estabelecerá rotas alternativas.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

Você deseja continuar recebendo este tipo de sugestões de matérias?




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

santos-comeca-a-vacinar-adultos-com-hiv-e-aids-contra-mpox

G1 Santos

Santos começa a vacinar adultos com HIV e Aids contra Mpox

Ainda assim, só receberão as doses aqueles que tiverem a contagem de linfócitos T CD4 inferior a 200 células nos últimos seis meses. A condição deixa o sistema imunológico menos capaz de combater determinadas infecções. Também serão imunizados os profissionais que trabalham diretamente com Orthopoxvírus [a família do vírus da Mpox] em laboratórios com nível de biossegurança 3 (NB-3), de 18 a 49 anos de idade. O esquema de vacinação […]

today1 de abril de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%