G1 Mundo

UE reage à crise de imigrantes em Lampedusa com promessa de cooperação

today17 de setembro de 2023 7

Fundo
share close

Durante a visita, von der Leyen pediu uma resposta europeia à crise e prometeu medidas, incluindo o reforço das missões navais no Mediterrâneo e apoio à Itália no processamento de solicitações de asilo.

“Nós decidiremos quem vem para a União Europeia e em que circunstâncias. Não os contrabandistas”, disse Von der Leyen após visitar a ilha.

“É um desafio europeu que precisa de uma resposta europeia”, acrescentou.



O plano da UE também envolve a criação de corredores humanitários nos países de origem, como medida de dissuasão para o uso de rotas ilegais. Von der Leyen prometeu ainda o apoio da agência fronteiriça Frontex para garantir o rápido retorno de imigrantes que não atendam aos requisitos de permanência na UE, em colaboração com os países de origem.

Lampedusa, uma pequena ilha no sul da Itália com 6 mil habitantes, enfrenta uma crise humanitária devido à chegada dos migrantes africanos. O centro de acolhimento local, projetado para 400 pessoas, não consegue lidar com essa superlotação. Além disso, um bebê morreu devido às condições precárias.

A primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, visitam o porto onde chegam os migrantes, na ilha siciliana de Lampedusa. — Foto: Palazzo Chigi Press Office/Handout via REUTERS

Em 2023, a Itália já recebeu quase 127 mil imigrantes, um aumento considerável em relação a 2022, quando foram registrados cerca de 66 mil no mesmo período. Esses números se aproximam do pico de 2016, quando mais de 180 mil migrantes chegaram à Itália.

A situação pode piorar devido a eventos recentes, como tempestades na Líbia e um terremoto em Marrocos, que podem aumentar ainda mais o fluxo de imigrantes.

Diante dessa crise, países como Alemanha e França planejam fechar suas fronteiras. O vice-primeiro-ministro da Itália, Matteo Salvini, do partido anti-imigrante Liga, expressou frustração com a falta de apoio europeu, afirmando que a Europa “morreu junto com o bebê” que faleceu em Lampedusa.

Apesar de um acordo recente entre o governo italiano e a Tunísia em julho para impedir a saída de imigrantes, os números recentes de chegadas à Itália indicam que isso não conseguiu conter o fluxo migratório.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

acidente-em-montanha-russa-deixa-oito-feridos-durante-oktoberfest-de-munique

G1 Mundo

Acidente em montanha-russa deixa oito feridos durante Oktoberfest de Munique

Dois vagões do brinquedo colidiram, resultando em ferimentos leves. Causas estão sob investigação. Tradicional festa da cerveja alemã começou no último sábado (16). Höllenblitz, a montanha-russa onde aconteceu o acidente. — Foto: Reuters Um acidente em uma montanha russa deixou oito feridos no primeiro dia da "Oktoberfest", a tradicional festa da cerveja de Munique, na Alemanha, informou neste domingo a polícia local. Dois vagões se chocaram na noite de sábado […]

today17 de setembro de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%