Pleno News

6 Informações de ouro sobre o tratamento com canabidiol para o autismo

today20 de março de 2024 6

Fundo
share close

Elisângela Coelho – 20/03/2024 09h33

Remédio em conta-gotas

O óleo de canabidiol pode ser um grande aliado no tratamento do autismo Foto: Pexels

O canabidiol está mudando o cenário do tratamento do autismo. Neste texto, desvende as descobertas mais recentes, mergulhe nas evidências e entenda como essa abordagem inovadora está impactando positivamente vidas. Seja parte da conversa que pode mudar esse cenário.

O que é o canabidiol (CBD)?


Essa é uma substância encontrada na planta cannabis, também conhecida como maconha. Essas substâncias na planta são chamadas de canabinoides e afetam o sistema nervoso central. No entanto, mesmo sendo extraído da maconha, o canabidiol (CBD) não causa sensação de euforia nem outros efeitos ligados ao uso recreativo da planta. Isso ocorre porque, durante a extração do CBD, outras substâncias, como o Tetrahidrocanabinol (THC), que são responsáveis por esses efeitos, são filtradas e removidas.

Muita gente já ouviu falar sobre o uso do canabidiol (CBD) para ajudar pessoas com autismo, seja quem é autista, os pais, familiares ou cuidadores.

Para que serve o canabidiol?


O canabidiol, ou CBD, tem potencial terapêutico e pode ajudar pessoas com problemas como ansiedade, insônia, epilepsia, dor crônica, entre outros. Algumas pesquisas indicam que o óleo de canabidiol pode ser útil no tratamento da epilepsia.



Isso é especialmente encorajador para famílias com autistas que também enfrentam esse desafio, já que o CBD pode reduzir a frequência de convulsões ao interagir com certos receptores no cérebro, conhecidos como CB1.

No entanto, é importante mencionar que não temos um estudo completo que prove totalmente a eficácia do CBD nesses casos. Ele é geralmente prescrito, quando outros medicamentos para epilepsia não conseguem controlar as crises de maneira adequada.

É seguro usar o canabidiol para tratar o autismo?


Conforme um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), o CBD é considerado seguro, mas a resposta não é simples. Como diz o ditado, a diferença entre remédio e veneno está na dosagem, e isso se aplica ao canabidiol também.

Quando usado corretamente, o CBD geralmente não causa problemas, no entanto, em doses elevadas, podem surgir efeitos indesejados, como cansaço, sonolência, diarreia, mudanças no apetite e peso, irritabilidade, vômitos e problemas respiratórios. É importante notar que esses efeitos costumam ocorrer apenas quando o produto é usado de maneira inadequada, em concentrações altas e sem orientação médica.

É comprovada a eficiência do uso do canabidiol?


Não é recomendado pela comunidade médica usar óleos canábicos feitos de forma artesanal. Muitas vezes, esses óleos são vendidos ilegalmente como uma opção mais barata, mas a origem da planta e das substâncias no produto geralmente não é conhecida, o que pode ser perigoso para a saúde.

Isso significa que o óleo pode conter muito THC, causando efeitos prejudiciais e intensos, além disso, pode ser difícil saber se há CBD suficiente no extrato ou se está concentrado demais, o que é ainda pior. Além disso, por ser ilegal, não há fiscalização, o que significa que o extrato pode estar contaminado e ser potencialmente tóxico.

Embora muitos outros benefícios da maconha medicinal sejam conhecidos, é importante lembrar que estamos nos referindo apenas ao canabidiol, uma das substâncias presentes na planta, geralmente encontrada na forma de óleo.

O tratamento do canabidiol para pessoas com autismo


Em redes sociais, há vídeos que afirmam que pessoas com autismo não verbal começaram a falar e a se comportar de maneira diferente, sugerindo uma redução no grau de autismo. Algumas descrições mencionam que a pessoa foi do grau severo ao moderado, ou do moderado ao leve, apenas usando óleo de canabidiol.

– Mas será que isso é verdade?

Em nosso texto sobre tratamentos que não funcionam, destacamos que não há tratamento milagroso e recomendamos cautela com promessas desse tipo. É importante esclarecer: não estamos negando que o óleo de canabidiol possa ajudar no tratamento do autismo. No entanto, até o momento, não há estudos que comprovem mudanças tão drásticas como as descritas.

Além dos benefícios já conhecidos, como já mencionados, há relatos, em todo o mundo, que sugerem que o uso de cannabis medicinal pode trazer melhorias significativas no comportamento, funcionalidade e qualidade de vida de pacientes no espectro do autismo.

Portanto, ao se deparar com essas questões, conte com uma advogada especialista para ajudar você. Ela irá trazer soluções que priorizem o bem-estar e os direitos das pessoas com autismo.

Para mais detalhes sobre o assunto, sugerimos a leitura de outros textos; clique aqui.

Até a próxima! Um abraço.

Dra. Elisângela Coelho foi trabalhadora rural, doméstica, vendedora e hoje atua como advogada especialista em direito previdenciário.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Siga-nos nas nossas redes!

O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Pleno News.

Por: Elisangela Coelho

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

motorista-morre-apos-ser-atingido-por-conteiner-que-se-desprendeu-de-carreta-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Motorista morre após ser atingido por contêiner que se desprendeu de carreta no litoral de SP

Vítima ficou presa nas ferragens. Acidente aconteceu na marginal da Rodovia Anchieta, na altura de Santos (SP). Acidente aconteceu na marginal da Rodovia Anchieta, na altura de Santos — Foto: Alex Ferreira/TV Tribuna Um motorista de uma carreta morreu nesta quarta-feira (20) na marginal da Rodovia Anchieta, em Santos, no litoral de São Paulo. Ele ficou preso nas ferragens após o veículo ser atingido por um contêiner. Segundo apurado pelo […]

today20 de março de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%