G1 Mundo

A ascensão e queda de influenciadora parental presa por maus-tratos contra filhos

today10 de setembro de 2023 9

Fundo
share close

Numa manhã no final de agosto último no Estado norte-americano de Utah, um menino de 12 anos com diversos ferimentos bateu à porta da casa de um vizinho pedindo comida e água.

Ele havia escapado de uma casa próxima momentos antes, escalando uma janela e fugindo com os tornozelos ainda amarrados com fita adesiva, disse a polícia.

O menino foi levado ao hospital com desnutrição e “lacerações profundas por ter sido amarrado com corda”, de acordo com o registro da prisão.



Cinco outras crianças encontradas na mesma casa também foram levadas pela Justiça e Ruby Franke, uma influenciadora parental e mãe de seis filhos, foi detida. Nos últimos dias foi informada que ela enfrentará na Justiça um processo por maus-tratos contra os filhos.

Como uma mulher que dava conselhos a 2 milhões de seguidores no YouTube chegou a esse ponto?

Para algumas pessoas, a notícia da prisão não foi nenhuma surpresa, dados os inúmeros vídeos que geraram críticas ao seu estilo de criação rígido ao longo de vários anos.

Franke estava por trás do canal 8 Passengers (uma referência aos seis filhos mais o casal) no YouTube, lançado em 2015, durante uma explosão de popularidade de canais que mostravam o dia a dia de famílias — um gênero próprio — e monetizavam esse conteúdo na plataforma.

Apenas um vídeo depois, os vídeos de Franke já ganhavam dezenas de milhares de visualizações. Ela disse ao noticiário local da época que fazer os vídeos com a família a ajudou a “viver o presente e apenas curtir as crianças”.

Os vídeos eram um portal para a vida dos Frankes, mostrando uma típica família mórmon do subúrbio classe média dos EUA em momentos na cozinha, suas conversas e as aulas na própria casa.

Mas alguns momentos mostraram que havia algo de errado.

Em um vídeo, a influenciador é vista dizendo aos filhos que eles “perderiam o privilégio de jantar” se continuassem com brincandeiras de “lutinha”.

Em outro, ela disse que sua filha de seis anos “precisava” passar fome depois de ela ter esquecido de levar o almoço para a escola.

“Espero que ninguém dê comida e interfira dando almoço, porque desse jeito ela não vai aprender”, diz Ruby Franke à câmera.

Os pais vinham tentando ensinar seus filhos a “viver com responsabilidade” como “donos de si mesmos”, disse depois o marido, Kevin Franke, sobre o incidente.

Apesar das críticas, a abordagem parental autoritária dos Frankes prosseguiu e o público continuou crescendo.

Os especialistas acreditam que o sucesso do canal reflete uma ansiedade moderna entre os pais que pode levá-los a procurar soluções radicais e prejudiciais.

“Para os pais que se sentem perdidos e desesperados, especialmente quando se trata de comportamentos problemáticos, as técnicas extremas tornam-se apelativas, especialmente se encontrarem resultados”, disse a psicóloga parental Maryhan Baker à BBC.

O sucesso de canais familiares como o de Franke pode jogar com os medos das pessoas sobre as próprias habilidades como pais, explicou o especialista em desenvolvimento infantil Siggie Cohen.

“Os pais têm medo de cometer erros e procuram alguém que lhes pareça estar totalmente no comando e no controle.”

Ruby Franke durante audiência judicial — Foto: CBS/Via BBC

Um comentário de bate-pronto feito pelo filho adolescente de Franke chamou a atenção de seu estilo de criação para o grande público, fora da esfera dos youtubers de família.

Em um vídeo de 2020, o menino revelou que ele não podia mais ter um quarto próprio por um período de sete meses porque “pregava peças” no irmão. Assim, teve que dormir em um pufe.

De acordo com Franke no mesmo vídeo, seu filho mostrou que não conseguia administrar um quarto e recebeu alternativas como uma cama de hóspedes ou um colchão inflável.

O tom da discussão foi leve, com a história arrancando risadas de Ruby Franke e de um outro filho. Mas muitos espectadores ficaram perturbados com a cena.

Um abaixo-assinado que pedia uma investigação sobre o incidente reuniu milhares de assinaturas. Serviços de proteção a criança foram acionados.

Na típica roda-viva de plataformas como YouTube e TikTok, vídeos que mostravam indignação com o estilo dos Frankes obtiveram milhões de visualizações.

E clipes mais antigos da família, como aqueles que mostram Franke negando refeições como uma medida disciplinar, ressurgiram e ganharam manchetes.

Em resposta à polêmica, Ruby e Kevin Franke disseram ao site de notícias Insider que alguns perfis eram “mal-intencionadas” e editaram propositalmente os clipes fora de contexto.

“Eles procuravam só espalhar ódio. Esse era o seu único objetivo. Uma pessoa razoável não teria visto aquele vídeo e pensado: ‘Ela maltrata crianças'”, disse Franke ao Insider.

O fim do canal no YouTube

A polêmica marcou na prática o início do fim do canal 8 Passengers no YouTube. Os vídeos diários foram reduzidos a dois ou três vídeos por semana para ficar sem nenhum até o canal ser definitivamente excluído.

Mas Ruby Franke permaneceu ativa nas redes sociais, formando um novo canal de aconselhamento em junho de 2022 chamado ConneXions com a parceira de negócios e conselheira Jodi Nan Hildebrandt.

O conteúdo que eles criaram juntos teve uma pequena fração do público que o 8 Passengers teve no auge.

Franke afirmou certa vez que o empreendimento mais famoso a ajudou a ganhar milhões. Ela deixou aquele mundo lucrativo, disse ela, para salvar seus filhos.

Postagens recentes em uma conta do Instagram que as duas compartilham, chamada Moms of Truth, oferecem orientação aos pais, pedindo aos seguidores que evitem “estratégias de enfrentamento” para desviar a atenção da “dor e desconforto da Realidade/Verdade”.

Não está claro como é esta realidade ou verdade, mas as estratégias de sobrevivência listadas incluem redes sociais, exercício e socialização.

‘Longo caminho pela frente’

Em 30 de agosto, as duas mulheres foram presas depois que o filho desnutrido de Franke fugiu. Dias depois, elas foram acusados ​​de seis acusações de abuso infantil.

“A justiça está sendo feita”, escreveu a filha mais velha no Instagram, alegando que há anos tentava demonstrar preocupação à polícia e aos serviços de proteção infantil.

A prisão de Franke “precisava acontecer”, escreveram suas irmãs em um comunicado conjunto, dizendo que anteriormente haviam ficado caladas pelo bem das crianças envolvidas.

Nem Franke nem Hildebrandt responderam ao pedido de comentários da BBC. O escritório de advocacia que representa Franke disse à BBC que não faria qualquer declaração.

O advogado de Kevin Franke quis colocar o pai fora das acusações de maus-tratos, dizendo que ele não teve nenhuma participação nos incidentes.

“Ele é uma boa pessoa”, disse Randy Kester ao programa Good Morning America, alegando que os Frankes viviam em casas separadas nos últimos 13 meses.

Mas quando questionado sobre o tempo em que Kevin vivia na casa, o advigado afirmou ao programa News Nation, o advogado afirmou que não faria nenhum comentário sobre acusações contra o casal na época em que eles viviam juntos.

Os filhos de Franke estão agora seguros, de acordo com suas irmãs e a filha mais velha, que disseram ter “um longo caminho pela frente” para a recuperação.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eua-devem-pedir-desculpas-pelo-golpe-de-pinochet-no-chile?

G1 Mundo

EUA devem pedir desculpas pelo golpe de Pinochet no Chile?

Na época, Nixon era o presidente dos Estados Unidos, enquanto Kissinger era seu conselheiro de Segurança Nacional. O diálogo logo se voltou para o golpe de Estado ocorrido no Chile cinco dias antes — em 11 de setembro de 1973 — e a ditadura militar que tinha início no país. “Aquilo do Chile está se consolidando”, informou Kissinger ao presidente, ignorando as críticas de parte da imprensa à derrubada do […]

today10 de setembro de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%