G1 Mundo

A assessora de Putin acusada de retirar crianças da Ucrânia e enviá-las à Rússia

today17 de março de 2023 9

Fundo
share close

Outra autoridade russa também teve a prisão pedida: Maria Lvova-Belova, comissária do governo russo para os direitos das crianças, cargo que ocupa desde outubro de 2021.

Junto com Putin, a ex-senadora de 38 anos enfrenta acusações de crimes de guerra pela suposta deportação e transferência ilegal de crianças de áreas ocupadas na Ucrânia para o território russo, segundo o TPI.

O tribunal considerou que “existem motivos razoáveis” para considerar que Lvova-Belova tem responsabilidade criminal por crimes ocorridos desde 24 de fevereiro de 2022, quando a Rússia iniciou sua invasão em grande escala da Ucrânia.



Moscou nega acusações de crimes de guerra durante sua “operação especial” contra o país vizinho.

Pelo contrário, a ex-senadora manifestou orgulho pelo seu trabalho com menores do leste da Ucrânia, que a Rússia considera parte do seu território.

“É maravilhoso que a comunidade internacional tenha apreciado este trabalho para ajudar as crianças de nosso país”, disse Lvova-Belova à agência de notícias russa Ria Novosti.

“Que não as deixemos em zonas de guerra, que as tiremos de lá, que criemos boas condições para elas, que as cerquemos de pessoas amorosas e atenciosas.”

Ex-senadora adotou adolescente de Mariupol

Quatro meses antes do início da guerra, Lvova-Belova assumiu o cargo de comissária para os direitos da criança no gabinete presidencial da Federação Russa.

Ela já havia sido senadora pela região de Penza, onde nasceu em 1984.

Durante a invasão, algumas crianças de regiões anexadas ou disputadas no leste da Ucrânia foram levadas para o território russo.

O TPI conduziu investigações sobre alegações de sequestro de crianças pelas forças russas.

“Enquanto estava lá, visitei uma das casas de anciões de onde as crianças teriam sido retiradas, perto da atual linha de frente do conflito. Os relatos daqueles que cuidavam dessas crianças e seus temores sobre o que aconteceu com elas mostraram a urgente necessidade de ação”, disse o promotor do TPI, Karim Ahmad Khan, na sexta-feira.

No ano passado, Lvova-Belova falou publicamente sobre os esforços para doutrinar crianças ucranianas levadas para a Rússia.

Ela também reclamou que algumas crianças “falavam mal do presidente [russo], diziam coisas horríveis e cantavam o hino ucraniano”.

A comissária disse que os menores de idade “começaram a se integrar” depois que foram direcionados a famílias adotivas na Rússia.

“Então, sim, há algumas coisas ruins no começo, mas depois elas se transformam e amam a Rússia“, disse Lvova-Belova na época.

Ela também revelou que adotou um menino de 15 anos de Mariupol, uma das cidades ucranianas tomadas por vários meses pelas forças russas.

A ex-senadora disse em um evento público no mês passado que foi “graças” ao presidente Putin que ela conseguiu a adoção do adolescente.

Em resposta aos mandados de prisão, o Kremlin disse que não reconhece a jurisdição do TPI — a Rússia não é signatária do Estatuto de Roma, que criou o tribunal.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, defendeu que qualquer uma das decisões do tribunal era “nula e sem efeito” em relação à Rússia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘i’m-back’:-trump-volta-a-postar-nas-redes-apos-recuperar-contas

G1 Mundo

‘I’m back’: Trump volta a postar nas redes após recuperar contas

"I'm Back" ("Estou de volta"), escreveu Trump. Junto com a mensagem foi postado um vídeo de 12 segundos, com um trecho de um discurso de Trump após vencer a eleição de 2016, em que ele diz: "Desculpe por deixar vocês esperando. Negócios complicados". No final, entra uma imagem escrito Trump 2024, indicando o início de sua campanha eleitoral nas redes sociais. O YouTube disse mais cedo nesta sexta-feira que reativou […]

today17 de março de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%