G1 Mundo

A multa contra o McDonalds nos EUA por empregar centenas de menores de idade

today5 de maio de 2023 6

Fundo
share close

Como qualquer funcionário do McDonald’s, eles preparavam e entregavam pedidos de comida; atendiam os clientes no drive-thru, operavam a caixa registradora e limpavam a loja. Mas tinham apenas 10 anos.

Autoridades americanas impuseram multas a três franquias de fast food do McDonald’s após descobrirem que elas empregavam mais de 300 menores de idade, entre eles dois meninos de 10 anos, um dos quais inclusive tinha permissão para operar uma fritadeira, cujo uso por lei é limitado a pessoas com mais de 16 anos.

Os menores trabalhavam em 62 restaurantes do McDonald’s nos Estados de Kentucky, Indiana, Maryland e Ohio. A maioria (45) está no Kentucky.



A lei dos Estados Unidos não proíbe totalmente o trabalho infantil, mas o regulamenta.

As infrações cometidas por essas franquias incluem permitir que menores de idade trabalhem mais horas do que o permitido, que em dias de aula são limitados a 3 por dia.

‘Inaceitável e profundamente preocupante’

Segundo estimativas do Ministério do Trabalho dos EUA, no total as três franquias serão penalizadas com multas no valor de US$ 212.544 (cerca de R$ 1 milhão).

No caso dos dois meninos de 10 anos, eles foram encontrados trabalhando sem remuneração até as 2 da manhã em um dos restaurantes do McDonald’s em Louisville, Kentucky.

A Bauer Food LLC, franquia que opera aquele local, apontou que essas crianças eram filhas de um gerente noturno que visitavam no trabalho, e que a empresa não as havia autorizado a permanecer naquela parte do restaurante, segundo noticiou imprensa americana.

Tiffanie Boyd, vice-presidente sênior do McDonald’s nos EUA, qualificou esta informação como “inaceitável e profundamente preocupante” que, segundo um comunicado, não correspondeu às expectativas que existem para a cadeia de restaurantes.

As sanções contra o McDonald’s ocorrem num contexto em que se verifica um aumento dos casos de emprego de menores de idade em condições que violam as normas laborais.

Segundo o Departamento do Trabalho, em 2022 havia pelo menos 688 menores empregados ilegalmente em trabalhos perigosos nos EUA.

É o maior número registrado desde 2011.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

celso-amorim-vai-a-ucrania-na-proxima-semana-e-se-reune-com-zelensky-para-discutir-guerra

G1 Mundo

Celso Amorim vai à Ucrânia na próxima semana e se reúne com Zelensky para discutir guerra

Por Ana Flor Jornalista e comentarista da GloboNews. Acompanha as notícias de Brasília, da política econômica aos bastidores do poder. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em conversa por vídeo com Lula — Foto: Reprodução O objetivo sa visita é evitar desgaste e deixar claro o equilibro nas relações diplomáticas, visando à paz. Na semana passada, Celso Amorim também debateu a guerra entre Ucrânia e Rússia junto a representantes diplomáticos […]

today5 de maio de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%