G1 Santos

Adolescente bate moto no muro após roubar veículo no litoral de SP; VÍDEO

today17 de agosto de 2023 11

Fundo
share close

Segundo apurado pela reportagem, os infratores moram em Itanhaém, também no litoral paulista, mas cometeram o crime no bairro Solemar, em Praia Grande. De acordo com o boletim de ocorrência, na terça-feira (15), a dupla estava em uma moto quando abordou um homem, de 51 anos, que iniciava o turno como vigilante na Rua Leonel Azevedo.

A vítima relatou à Polícia Civil que o adolescente que estava na garupa desceu do veículo e lhe ameaçou com uma arma. O vigilante entregou a moto e a dupla fugiu em direção à Mongaguá, cada um dirigindo uma motocicleta. Em seguida, a vítima denunciou o roubo nas redes sociais.

Mais tarde, uma equipe da Polícia Militar (PM) de Mongaguá foi alertada quanto ao caso. Com as características das motos, os policiais reconheceram os veículos passando em alta velocidade na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega e, rapidamente, passaram a seguí-los. A viatura emitiu sinais sonoros e visuais como ordem de parada, mas a dupla ignorou.



Adolescente de 16 anos ficou ferido após colidir com a moto em muro de avenida em Itanhaém (SP). — Foto: Reprodução

Em determinado ponto, o ladrão que estava com a motocicleta do vigilante perdeu o controle e bateu contra a mureta da rodovia, na pista em direção a Itanhaém. Segundo o boletim de ocorrência, uma carreta chegou a encostar na moto e o ladrão foi projetado contra a lateral da viatura da PM, que estava logo atrás.

Apesar da queda, o jovem de 17 anos estava consciente e se identificou aos policiais. Segundo os agentes, ele chamava pela mãe e questionava o motivo de ter cometido o crime, prometendo que nunca mais faria “isso”.

O adolescente estava com diversas lesões no rosto e no corpo, inclusive uma possível fratura exposta. Por isso, a equipe policial acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Ao lado do motociclista foi encontrada uma arma falsa no chão. Ela foi recolhida e apreendida pelos militares. O vigilante, vítima do roubo, foi até o local do acidente e reconheceu o adolescente ferido como o autor do crime.

O jovem foi encaminhado ao Hospital Irmã Dulce em uma Unidade de Suporte Avançado (USA) por conta da gravidade das lesões. Apesar de internado, ele permaneceu sob custódia da PM.

Um dos infratores foi abordado por guardas municipais após acidente em Itanhaém (SP) — Foto: Divulgação

O adolescente de 16 anos ignorou o acidente do comparsa na rodovia e, com raiva, tirou o capacete. Ele seguiu em direção à Itanhaém e, na cidade, foi abordado por guardas municipais integrantes da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) na Avenida Gentil Peres, no bairro Umuarama.

De acordo com apuração do g1, a equipe desconfiou ao ver o rapaz dirigir a motocicleta sem capacete e deu ordem de parada. No entanto, o infrator ignorou e fugiu em alta velocidade até colidir com um muro na mesma avenida (vídeo no início da matéria).

Os guardas municipais rapidamente abordaram o jovem e verificaram que a motocicleta usada por ele também era roubada. Os agentes também localizaram três porções de maconha e duas de cocaína. O jovem alegou fortes dores na perna e foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No local, ele recusou qualquer tipo de medicação.

O médico atestou que o infrator estava bem de saúde e, por isso, ele foi encaminhado ao 1º Distrito Policial (DP) de Itanhaém, onde foi verificado o envolvimento dele com a ocorrência de roubo que estava sendo registrada em Mongaguá. O delegado determinou que o adolescente fosse levado ao DP da cidade vizinha junto com a motocicleta.

Ao chegar no local, o jovem contou que tinha comprado a moto junto com o comparsa (acidentado) por R$ 1,5 mil para cometer crimes e, naquele dia, a dupla tinha ido a Praia Grande para efetuar roubos.

Ele relatou tudo que aconteceu na noite, disse que não usa entorpecentes e que a droga encontrada com ele não lhe pertencia. As roupas utilizadas pelo adolescente foram reconhecidas pela vítima do roubo em Praia Grande.

Apesar de ter recusado atendimento médico, o jovem disse que estava sentindo fortes dores no pé e, por isso, foi encaminhado para exames radiológicos. Ele permaneceu sob escolta durante a reavaliação clínica, foi medicado e liberado pelo hospital, retornando à delegacia durante a madrugada.

De acordo com o boletim de ocorrência, os menores de idade foram apreendidos após análise das versões dos envolvidos. O jovem de 16 anos foi encaminhado à Fundação Casa, mesmo local em que o adolescente de 17 irá após o fim do tratamento médico. Enquanto estiver no hospital, ele permanece sob custódia policial.

Procurado pelo g1, o Hospital Irmã Dulce não informou o estado de saúde do adolescente até a publicação desta reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

regime-comunista-chines-prende-mais-de-1.000-cristaos-em-megaoperacao

Gospel Prime

Regime comunista chinês prende mais de 1.000 cristãos em megaoperação

O Partido Comunista Chinês (PCCh), que nunca cessou suas atividades de perseguição e vigilância contra a Igreja do Deus Todo-Poderoso (IDTP), o maior movimento religioso cristão do país, recentemente lançou uma nova operação coordenada de prisões contra o grupo. Nesse sentido, a perseguição foi mais intensa nas províncias de Zhejiang, Fujian e Jiangsu. Em um único dia, em 15 de junho, pelo menos 1.043 membros da IDTP em Zhejiang foram […]

today17 de agosto de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%