G1 Santos

Adolescente com TDAH e vítima de gordofobia leva soco e tem cabeça batida contra a parede em escola

today3 de maio de 2024 4

Fundo
share close

Um adolescente, de 11 anos, diagnosticado com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), foi agredido com um soco no rosto e teve a cabeça batida contra a parede em uma escola municipal em São Vicente, no litoral de São Paulo. No boletim de ocorrência obtido pelo g1, nesta sexta-feira (3), consta que o aluno sofreu bullying e gordofobia.

Em depoimento à polícia, a mãe da vítima relatou que o filho passou a ser perseguido pelo agressor devido ao porte físico. Ele foi agredido na escola Jacob Andrade Câmara. A Prefeitura de São Vicente disse que o agressor foi punido com suspensão de uma semana (leia mais abaixo).

As agressões aconteceram em dois momentos no dia 24 de abril. No intervalo para o lanche, quando levou o soco e, na sala de aula, quando teve a cabeça batida contra a parede. O caso foi registrado como lesão corporal no 2° Distrito Policial (DP).



De acordo com o BO, o agressor sequer estuda na mesma turma da vítima, mas a seguiu até a classe. O estudante que apanhou disse à polícia ter pedido para o outro estudante se retirar e, nesse momento, teriam sido cometidas as agressões. A situação foi controlada por funcionários da escola.

Escola Municipal Jacob Andrade Câmara, em São Vicente (SP) — Foto: Reprodução/Facebook

A mãe da vítima informou que a escola não providenciou atendimento médico ao filho, e apenas ligou ao pai da criança, que foi até a unidade e acionou a Guarda Civil Municipal (GCM). De lá, o menino foi levado ao pronto-socorro, sendo liberado após o atendimento.

A Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), informou que a direção da escola entrou em contato com o pai da criança agredida e prestou todo suporte, acionando a GCM e o Conselho Tutelar, e aconselhando o responsável a registrar boletim de ocorrência.

Segundo a Seduc, os pais do agressor foram convocados pela direção e repreenderam o filho pelo ato. O estudante foi punido com suspensão de uma semana, e os responsáveis se colocaram à disposição para contribuir com o pagamento dos medicamentos, caso necessário.

A administração municipal disse que a escola não tinha conhecimento de que o aluno agredido possuía transtorno de atenção, pois a família nunca tinha entregue nenhuma documentação, nem participado de reunião na unidade.

A pedido da família, a vítima foi transferida de escola. A prefeitura disse que a unidade promove ações reflexivas de combate ao bullying, como rodas de conversa e palestras, e que nenhuma queixa havia sido feita até então sobre prática de bullying com a criança.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

prefeitura-de-guaruja,-sp,-e-condenada-a-indenizar-familia-que-teve-casa-destruida-por-deslizamento-de-terra

G1 Santos

Prefeitura de Guarujá, SP, é condenada a indenizar família que teve casa destruída por deslizamento de terra

Segundo apurado pela g1, o risco de deslizamento na região havia sido comunicado em laudo enviado à prefeitura antes da tragédia, quando a Justiça deferiu tutela de urgência determinando a remoção dos moradores e a interdição da área. Por isso, a família resolveu mover uma ação contra a administração municipal. Os moradores solicitaram indenização por danos morais e materiais, alegando com que não foram advertidos sobre os riscos. Eles argumentaram […]

today3 de maio de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%