G1 Mundo

Advogado de Daniel Alves vai propor à Justiça espanhola uso de pulseira eletrônica para tirar jogador da prisão, diz TV

today27 de janeiro de 2023 12

Fundo
share close

Em uma nova ofensiva para tentar tirar Daniel Alves da prisão preventiva, a defesa do jogador brasileiro vai pedir à Justiça espanhola um recurso com sugestões de uma série de medidas cautelares que eliminem o risco de fuga.

Uma delas é o uso de uma pulseira eletrônica, aparato similar às tornozeleiras eletrônicas usadas por réus no Brasil. Segundo a rede de TV espanhola “Antena 3”, uma das principais do país, o novo advogado de Alves vai propor o uso da pulseira no recurso em que pedirá para o que o jogador aguarde o caso em liberdade.

Alves é acusado pelo Ministério Público da região espanhola da Catalunha de ter estuprado uma jovem de 23 anos no banheiro da área VIP de uma boate de Barcelona no fim de dezembro do ano passado. Ele negou, mas foi preso preventivamente há uma semana quando prestava depoimento – policiais encontraram contradições em seu depoimento, e a Justiça decidiu mantê-lo preso preventivamente sem fiança.



A defesa, ainda de acordo com fontes da defesa ouvidas pela “Antena 3”, também vai sugerir que a Justiça retenha o passaporte do brasileiro, em uma tentativa de dar todas as garantias de que ele não deixará a Espanha enquanto aguarda as investigações.

Ao aceitar o pedido da Promotoria pela prisão preventiva na sexta-feira passada, a juíza responsável pelo caso argumentou que havia alto risco de fuga, já que Daniel Alves reside em outro país – o México, onde ele jogava pelo Puma, mas foi demitido após o caso – e tem poder aquisitivo suficiente para deixar o país em avião.

Para tentar desmontar a argumentação, a defesa alegará que ele já não residirá no México por ter sido demitido do clube do país.

Nele, a defesa de Alves – que foi reforçada nesta semana com um dos principais advogados especialistas em direito penal da Espanha e que já defendeu o argentino Lionel Messi – vai aplicar uma nova e mais agressiva estratégia de defesa, para tentar tirá-lo da prisão preventiva.

Desde então, ele aguarda em um complexo penitenciário a cerca de 40 quilômetros de Barcelona pela investigação do caso – na Espanha, a Justiça também pode investigar uma denúncia antes de levá-la a julgamento.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

levante-do-gueto-de-varsovia:-como-foi-a-maior-revolta-dos-judeus-contra-os-nazistas

G1 Mundo

Levante do Gueto de Varsóvia: como foi a maior revolta dos judeus contra os nazistas

Foi assim que um sobrevivente descreveu o levante do Gueto de Varsóvia, que completa 80 anos em 2023 - o maior e, simbolicamente, mais importante levante judaico. Foi a primeira revolta armada desencadeada por civis no interior da Europa ocupada pelos nazistas. A resistência judaica começou em 19 de abril de 1943, quando judeus entrincheirados dentro de prédios e abrigos enfrentaram os nazistas e terminou quase um mês depois, em […]

today27 de janeiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%