G1 Mundo

Alexei Navalny, líder da oposição russa, é julgado a portas fechadas e pode ser condenado a décadas de prisão

today19 de junho de 2023 6

Fundo
share close

Navalny, que se tornou o símbolo da resistência russa a Vladimir Putin no mundo, responderá agora a acusações por extremismo, em um julgamento que pode mantê-lo atrás das grades por décadas.

O julgamento começou em uma colônia penal de segurança máxima em Melekhovo, 250 quilômetros (150 milhas) a leste de Moscou, onde Navalny, 47, está cumprindo uma sentença de nove anos por fraude e desrespeito ao tribunal – acusações que ele diz serem politicamente motivadas.

Logo após o início, o juiz decidiu encerrar o julgamento, apesar do pedido de Navalny para mantê-lo aberto.



Navalny, que expôs a corrupção oficial e organizou grandes protestos anti-Kremlin, foi preso em janeiro de 2021 ao retornar a Moscou após se recuperar na Alemanha de envenenamento por agente nervoso que ele atribuiu ao Kremlin.

Vestindo seu traje de prisão, Navalny parecia magro na sessão, mas falou enfaticamente sobre a fraqueza do caso do estado e gesticulou energicamente.

Navalny disse que as novas acusações de extremismo, que ele rejeitou como “absurdas”, podem mantê-lo na prisão por mais 30 anos. Ele disse que um investigador disse a ele que ele também enfrentaria um julgamento militar separado por acusações de terrorismo que poderiam levar a uma sentença de prisão perpétua.

O julgamento de segunda-feira ocorreu em meio a uma ampla repressão russa à dissidência em meio aos combates na Ucrânia, que Navalny criticou duramente.

O Tribunal da Cidade de Moscou, que abriu a audiência na Colônia Penal nº 6, não permitiu a entrada de repórteres no tribunal, e a imprensa assistiu ao processo por vídeo de um prédio separado. Os pais de Navalny também tiveram o acesso negado ao tribunal e acompanharam a audiência remotamente.

O líder da oposição russa Alexei Navalny é visto em uma tela por meio de um link de vídeo da colônia penal corretiva IK-2 em Pokrov durante uma audiência para considerar um recurso contra sua sentença de prisão em Moscou, Rússia, 24 de maio de 2022. — Foto: REUTERS/Evgenia Novozhenina /Foto de arquivo

Navalny e seus advogados instaram o juiz a realizar um julgamento aberto, argumentando que as autoridades estão ansiosas para suprimir detalhes do processo para encobrir a fragilidade do caso.

“Os investigadores, os promotores e as autoridades em geral não querem que o público saiba sobre o julgamento”, disse Navalny.

A promotora Nadezhda Tikhonova pediu ao juiz que conduzisse o julgamento a portas fechadas, citando questões de segurança. O juiz concordou e os repórteres foram convidados a deixar o local.

As novas acusações estão relacionadas às atividades da fundação anticorrupção de Navalny e às declarações de seus principais associados. Seus aliados disseram que as acusações criminalizam retroativamente todas as atividades da fundação de Navalny desde sua criação em 2011.

Um dos associados de Navalny, Daniel Kholodny, foi transferido de uma prisão diferente para enfrentar julgamento ao lado dele.

Navalny passou meses em uma pequena cela individual, também chamada de “cela de punição”, por supostas violações disciplinares, como uma suposta falha em abotoar adequadamente suas roupas de prisão, apresentar-se adequadamente a um guarda ou lavar o rosto em um horário específico. tempo.

Os associados e apoiadores de Navalny acusaram as autoridades prisionais de não fornecer a ele assistência médica adequada e expressaram preocupação com sua saúde.

Quando o julgamento de Navalny começou, o gabinete do Procurador-Geral declarou que o grupo de direitos humanos Agora, sediado na Bulgária, era uma organização “indesejável”.

Ele disse que o grupo representa uma “ameaça à ordem constitucional e à segurança nacional” ao alegar violações dos direitos humanos e oferecer assistência jurídica aos membros do movimento de oposição.

As autoridades russas proibiram dezenas de organizações não-governamentais nacionais e estrangeiras por motivos semelhantes.

Em Berlim, o governo alemão criticou o julgamento de Navalny e reiterou seu pedido de libertação imediata.

“No caso do político da oposição Alexei Navalny, as autoridades russas continuam procurando novas desculpas para estender sua prisão”, disse o porta-voz do governo Wolfgang Buechner a repórteres.

“O governo alemão continua a exigir das autoridades russas que libertem Navalny sem demora”, acrescentou. “A prisão de Navalny é baseada em um veredicto politicamente motivado, como o Tribunal Europeu de Direitos Humanos concluiu em 2017.”

Questionado se a Alemanha poderia fornecer qualquer assistência a Navalny ou observar o julgamento, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Christian Wagner, disse que as autoridades alemãs estavam fazendo o que podiam “nos poucos canais que temos”, mas reconheceu que era “muito difícil no momento”, devido ao estado atual das relações com a Rússia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

operacao-israelense-na-cisjordania-deixa-5-palestinos-mortos-e-66-feridos

G1 Mundo

Operação israelense na Cisjordânia deixa 5 palestinos mortos e 66 feridos

A operação, iniciada para prender 2 pessoas da Jihad Islâmica, foi acompanhada por helicópteros que auxiliavam os combatentes israelenses no solo. O conflito armado entre os dois lados também deixou 7 membros do exército feridos. A mídia israelense informou que foi o primeiro uso de um helicóptero de ataque no território desde a revolta palestina no início dos anos 2000. Helicóptero de ataque israelense sobrevoa a região de Jenin, na […]

today19 de junho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%