Prefeitura de Guarujá

Alunos promovem atividades alusivas às eleições em escola do Guarujá

today13 de outubro de 2022 40

Fundo
share close

Iniciativa aconteceu na E.M. Gladston Jafet e visa conscientizar desde cedo, a importância do voto e vários outros valores do cidadão

A Escola Municipal Doutor Gladston Jafet (Vila Lígia) tem proporcionado atividades diferenciadas sobre as eleições para os alunos do 1° e 5° ano do Ensino Fundamental. O objetivo é conscientizar os pequenos desde cedo, de forma divertida, sobre a importância da escolha do voto.

No 5° ano, a maneira encontrada pela professora Elizabeth da Silva para trazer esse entendimento aos alunos foi organizando uma eleição entre eles: “Fizemos para presidente, governador e senador da classe. Os candidatos fizeram a ficha de proposta e os alunos votaram”.

Mas, para chegar à eleição, foram realizadas várias atividades e momentos de conversa ao longo do ano, para um melhor entendimento dos alunos sobre o que é um período de campanha política e escolha das novas autoridades. Eles vêm aprendendo o que é democracia, papel cidadão e a importância do voto. “Passei vídeos, discursos de candidatos reais, mostrei algumas necessidades do País e tentei sempre dialogar com eles da maneira mais fácil possível”.

Para dar prosseguimento à aprendizagem, a eleição no 5° ano do Jafet ainda não terminou. Os dois alunos mais votados irão disputar o segundo turno, simulando assim o que também aconteceu nas eleições desse ano. Maria Clara, de 11 anos, justificou o voto. “A candidata que votei fez boas propostas, na minha opinião. Ela é inteligente, pensa bem e tem boas ideias”.



O 1° ano do Ensino Fundamental também participou de atividades diferenciadas. Por lá, foi feita a ‘Eleição dos Bichos’. “Como eles são muito pequenos para entenderem assuntos tão complexos, decidi fazer algo bem lúdico. Eles tiveram que votar no leão, na cobra, na preguiça ou no macaco. Cada animal tinha suas qualidades e defeitos. Foi a maneira que achei de exercitar esse poder do voto para eles”, afirmou a professora, Cibeli Souza do Nascimento, professora da rede municipal há 35 anos.

Além do exercício de escolha do voto, os alunos exercitaram muitos outros pontos da cidadania, como conta João Pedro, de 7 anos: “Quando formamos a fila para votar, a professora disse que eu era o policial da cidade. Assim, fiquei na frente da fila pois o policial pode intervir em qualquer situação ruim que tiver”.

Safira dos Santos, também de 7 anos, fez o papel de uma senhora de idade. “Fiquei na frente da fila, pois como eu era uma idosa, eu tinha preferência, não podia ficar muito tempo em pé esperando. Aprendi que devemos sempre dar esse respeito às pessoas de mais idade”, disse.

O período eleitoral é um dos momentos mais importantes na sociedade, em que se escolhem as autoridades que irão ditar os rumos que uma cidade, estado e o País irão seguir. As atividades proporcionadas no Jafet é motivo de orgulho para a diretora Rosangela Soraia. “Essa é uma escola muito viva, dinâmica. As crianças têm essa liberdade. São tratadas com respeito. Quando os professores colocam esse tipo de atividade, eles estão proporcionando essa consciência crítica em relação ao voto, ao direito de votar e os deveres de um cidadão”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Tiphany

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘maes-de-uti’-relatam-a-rotina-e-as-dificuldades-de-cuidar-dos-filhos-que-passam-meses-internados:-‘achava-que-era-o-fim-da-vida’

G1 Santos

‘Mães de UTI’ relatam a rotina e as dificuldades de cuidar dos filhos que passam meses internados: ‘Achava que era o fim da vida’

“Tem dias que você está agradecendo pela melhora. Em outros, você está desesperada, chorando, querendo arrancar os aparelhos e sair correndo de lá”. O desabafo é da dona de casa Nayara Dutra, de 36 anos, que é uma “mãe de UTI” desde o nascimento do seu filho, há cinco anos. A mais recente internação foi em maio deste ano, em um hospital de Santos, no litoral de São Paulo. Nayara […]

today13 de outubro de 2022 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%