G1 Santos

Amor, confiança e maturidade: casais do litoral de SP contam como mantém um namoro a quilômetros de distância

today12 de junho de 2023 6

Fundo
share close

A analista de exportação Samara Ribeiro, de 30 anos, e o farmacêutico Fernando Queiroz, de 27, já enfrentaram mais de 600 km de distância para manter o relacionamento. Ela morava em Santos, no litoral de São Paulo, e ele em Londrina (PR).

“A gente se conheceu faz um ano e meio em uma festa de formatura em São Paulo (…) ele estava na formatura de um amigo dele. A gente acabou se conhecendo lá, era só uns beijos, mais nada, mas a gente acabou trocando o telefone”, relembra Samara.

O casal, mesmo com a distância, continuou conversando e as visitas tornaram-se frequentes. “Ele acabou vindo várias vezes de ônibus até aqui, mas era uma viagem bem longa. As coisas foram tomando um rumo diferente”, diz ela. A distância entre os dois diminuiu, já que o farmacêutico recebeu uma proposta de trabalho em Valinhos e mudou-se para o interior paulista.



Samara, que é de Santos, já enfrentou cerca de 600 km de distância do namorado Fernando, que morava em Londrina (PR) — Foto: Arquivo Pessoal

Samara explicou que o casal sempre conversou muito pelo celular. “Acho que o mais vantajoso é que a gente não tem aquela rotina maçante do dia a dia. Quando a gente está junto, a gente está sempre tentando aproveitar o máximo“.

Para ela, esse é um dos motivos do casal não ter tantas brigas. “Não lembro nenhum momento que a gente tenha brigado e tenha sido uma briga muito séria. Acho que até hoje a gente nunca brigou e quanto mais fica na rotina, mais a probabilidade de uma briguinha boba se tornar algo grande”.

Por outro lado, Samara acredita que a pior parte da distância em um relacionamento é não ter a presença da pessoa em momentos especiais e importantes. Queiroz concorda e fala que a rotina atrapalha muitos relacionamentos. “Vejo muitos casais que começam, já vão morar junto, mas tem uma rotina diferente e desgasta logo cedo”.

“A parte ruim é a distância né? A gente quer estar perto, quer compartilhar os momentos do dia-a-dia, mas a gente entende que faz parte da vida profissional de cada um”, diz o farmacêutico.

Para ele, a maturidade é o que ajuda a manter o relacionamento, não apenas os que são à distância. “Uma coisa que a gente tem é não se cobrar muito. A gente tem que ter momentos com amigos. A parte mais importante é você confiar na pessoa. A confiança é essencial em qualquer relacionamento”.

Samara reforça que nenhum casal quer namorar à distância por escolha. “Se você trabalhar muito bem isso, as coisas vão se desenvolver ao ponto de no futuro darem certo para você estarem juntos. É maturidade, você saber desenvolver a cabeça, ter a confiança naquela pessoa e acima de tudo o amor que a gente sente”.

Samara e Fernando acreditam que a maturidade, confiança e o amor são a receita para manter o relacionamento à distância — Foto: Arquivo Pessoal

O estudante de gestão de turismo Victor Di Pietro, de 27 anos, mantém um relacionamento à distância há quase dois anos com a estudante de marketing Romina Del Pilar Chuchón Camacho, de 24. O morador de Itanhaém já viajou cerca de 3,5 mil quilômetros de avião até Lima, no Peru, para encontrar a namorada que conheceu no Tinder durante a pandemia.

Ao g1, Di Pietro afirmou que o casal conversa desde maio de 2021 e fazem planos de morarem mais perto. “Estou terminando a faculdade e ela também. Depois disso, pretendo guardar dinheiro e me mudar para ficar com ela, porém isso requer uma certa estabilidade”.

De Itanhaém (SP), Victor conheceu a Romina, que mora em Peru, pelo Tinder e viajou mais de 3,5 mil km para encontrá-la — Foto: Arquivo Pessoal

Desde que se conheceram, eles se encontraram duas vezes no ano passado, sendo uma em fevereiro e outra em agosto. Os demais planos falharam por dificuldades financeiras.

“Acho que a falta de contato, abraços é o mais complicado porque às vezes em dias ruins e de carência qualquer coisa pequena vira um problema grande. Problemas que um abraço resolveria, vira uma grande discussão. Mas, a vantagem é a confiança que você exerce e fortalece no relacionamento”, disse o estudante.

Ele enfatizou que o mais importante é a confiança. “Nós não perdemos tempo com discussões sobre ciúmes ou o que cada um vai fazer no final de semana. A gente conversa sobre tudo, como nos sentimentos, o que esperamos um do outro e, com isso, a gente solidifica o relacionamento”.

O psicólogo Paulo Muniz explicou que não existe um padrão ou receita para um relacionamento amoroso, mas ressaltou a importância da tecnologia e meios digitais em todas as áreas da vida. “Namorar à distância só é possível hoje porque a gente tem ferramentas digitais que fazem com que as pessoas consigam se conectar“.

O profissional pontuou que um relacionamento saudável depende da qualidade e não se ele é presencial ou não. “Um relacionamento só vai ser prejudicial se ele não tiver bases sólidas, não tiver respeito, amor e afeto”.

Para mantê-lo, é importante o casal fazer um contrato, ou seja, um combinado entre as duas pessoas, deixando claro o que esperam uma da outra.

“Vai envolver confiança, fidelidade, relacionamento restrito a duas pessoas ou aberto, frequência de eventualmente conversarem on-line ou presencialmente e, sempre que possível. Sem que isso se torne chato, as famosas DR’s, discussão de relação, para que ocorra uma avaliação”, disse.

Muniz afirmou que dentro de um relacionamento, cada vez mais, as pessoas esperam que o outro diga o que sentem e pensam. “Para evitar briga, aumentar a segurança, o diálogo aberto e a sinceridade e que o amor seja regado a cada dia”.

Segundo o psicólogo, o fato do casal estar longe não significa que um não possa enviar flores, comprar chocolate e mandar presente para o outro. “Assistirem filmes na mesma hora, cada um no seu lugar. Há várias formas de combinar de passear e isso ser compartilhado por uma ligação de vídeo, isso fortalece a relação, aumenta a confiança e a parceria”.

Para Victor, a falta de contato e de abraços é a parte mais complicada em um relacionamento à distância — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘roda-de-conversa colorida’-acolhe-publico lgbtqiap+-de-guaruja

Prefeitura de Guarujá

‘Roda de conversa colorida’ acolhe público LGBTQIAP+ de Guarujá

Iniciativa da Usafa Las Palmas acontece semanalmente, a partir das 10 horas, com o objetivo de acolher e levar informação Depois de anos procurando ajuda e acolhimento para conseguir fazer seu processo de transição com acompanhamento, o paciente T, de 31 anos, encontrou um lugar para compartilhar experiências, sentimentos e dúvidas, com sigilo e discrição, por meio da Roda de Conversa Colorida, voltada para a população LGBTQIAP+, realizada pela Prefeitura de […]

today12 de junho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%