G1 Santos

Após 10 dias, amigos de jovem atingido por cabeça d’água em trilha têm esperança de encontrá-lo e pedem mais buscas

today13 de dezembro de 2022 38

Fundo
share close

Mesmo com as buscas diárias dos bombeiros e os sobrevoos pela área, duas amigas de Jackson, afirmaram ao g1 que aguardam por mais informações da corporação. Sara Ferreira, de 23 anos, é uma amiga muito próxima dele e disse que familiares e amigos estão desolados com o ocorrido.

Bombeiros retomam buscas neste domingo (11) — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros



“Não estamos recebendo notícias direito. Estamos desolados. Não atualizam nada, só falam que estão procurando. Mas, a gente quer buscas terrestres e um pouco mais para longe de onde ocorreu. A gente precisa encontrar eles, tem mais de uma semana sem resposta. Ninguém aguenta mais. Nós só queremos resposta. Queremos ajuda”, desabafou.

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros, André Elias, estão sendo feitas buscas terrestres e utilizando aeronaves. “Sobre estarmos realizando buscas somente próximo do ponto, não procede. Estamos com aeronaves infiltrando bombeiros tanto na parte do planalto, quanto na Baixada Santista, com equipes percorrendo por cima e por baixo”, esclareceu.

Nagela Agra, 28 anos, que também é amiga de Jackson e que fazia trilhas com ele, também afirmou estar aguardando informações sobre as buscas. Segundo ela, até o momento nem os pertences do amigo foram localizados.

“Se eles morreram afogados ou com a colisão nas pedras já deveriam ter sido encontrados, estariam boiando. Até agora, não encontraram nenhum dos dois. Sei que eles [os bombeiros] estão fazendo o melhor trabalho possível”, ressaltou.

Sara e Nagela afirmaram ao g1 que têm esperanças e querem que as vítimas sejam encontradas com vida. “Mesmo sabendo que as possibilidades são mínimas temos esperança sim de encontrá-los com vida. A última palavra vem de Deus”, disse Nagela.

Quem são os desaparecidos?

Marli dos Anjos é vendedora e mora na capital paulista com a filha de 15 anos. A irmã dela afirmou ao g1 que Marli fez outras trilhas e sempre gostou da natureza. Antes de sair de casa, ela comentou com a mãe que seria a última vez que ela faria uma trilha.

“Seria a última vez que ela faria nesse local porque queria fazer trilhas menores. Essa era muito extensa”, disse a vendedora Marcele dos Anjos de Souza, de 35.

Marli dos Anjos Valadão, de 32 anos — Foto: Arquivo pessoal

“Eu vim do Piauí para tentar encontrar ele. Os bombeiros estão procurando, mas não conseguiram ainda. Estou em São Paulo na esperança de encontrar ele, mas parece que está difícil. Tenho fé de encontrar ele vivo. Um cara jovem, tem tudo pela frente, mas infelizmente a água levou meu filho”, disse José Sivaldo.

José Jackson de Alencar, de 25 anos — Foto: Instragram/Reprodução

Segundo o relato de um dos sobreviventes à polícia, o grupo com oito pessoas havia combinado o acampamento no fim de semana. Não houve problema até o retorno, por volta das 15h30 do dia 4 de dezembro.

Um jovem de 21 anos contou que os amigos andavam sobre as pedras e se seguravam nas cordas, quando uma forte cabeça d’água os atingiu no meio da travessia enquanto chovia. O rapaz, Marli e Jackson foram arrastados pela enxurrada.

Bombeiros buscam casal que desapareceu após ser atingido por cabeça d’água em trilha em Itanhaém — Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros

Marli e Jackson ficaram com a água na altura do joelho, no início da travessia, mas o nível do rio subiu para a altura da barriga, segundo o amigo deles contou à polícia. O relato ainda detalha que o primeiro a cair foi Jackson, mas ele ainda conseguiu se segurar na corda. Em seguida, o amigo deu apoio para ele, quando Marli caiu. A mulher, segundo o registro policial, não conseguiu se segurar na corda, e Jackson também a soltou depois.

Ao perceber que o local dava pé e era possível sair pela margem, o sobrevivente afirmou que saiu pela lateral do rio e caminhou pela margem para tentar resgatá-los mais à frente. O rapaz detalhou à investigação que acredita que Jackson tenha entrado na correnteza na tentativa de ajudar Marli. Na sequência, ele disse que perdeu os dois de vista.

Buscas são feitas pelos bombeiros por duas pessoas em São Paulo — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Os demais amigos do grupo só conseguiram sinal de celular cerca de duas horas depois, quando pediram apoio aos bombeiros. O resgate chegou à área por volta das 2h da madrugada.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o desaparecimento foi registrado no 25º Distrito Policial (DP), em Parelheiros.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pat-guaruja-soma-13-empregos-nesta-quarta-feira

Prefeitura de Guarujá

PAT Guarujá soma 13 empregos nesta quarta-feira

Abaixo, veja as exigências de cada chance e como concorrer a cada uma delas 1 vaga – Engenheiro Mecânico (estágio) Mínimo de seis meses de experiência com comprovação em carteira Ensino Superior incompleto Cursando Engenharia Mecânica 1 vaga – Analista de Fabricação Mínimo de seis meses de experiência com comprovação em carteira Ensino Superior completo Inglês avançado 1 vaga – Especialista de Fabricação Mínimo de seis meses de experiência com comprovação em carteira Ensino […]

today13 de dezembro de 2022 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%